42% das infecções pela nova variante do coronavírus nos EUA estão na Flórida, diz CDC

O primeiro caso de contaminação pela mutação do coronavírus no estado foi confirmada semana passada em um homem de 20 anos, morador do condado de Martin, no sul da Flórida

0
709
Primeira infecção pela variante brasileira nos EUA foi confirmada no Minnesota (foto: wikimedia)
(foto: wikimedia)

Os casos de infecções pela nova variante do coronavírus detectado pela primeira vez no estado em um homem de 20 anos, morador de Martin county, na semana passada, estão aumentando exponencialmente pela Flórida.

De acordo com o Centers for Disease Control (CDC), o estado tem agora 22 casos identificados do total de 52 casos conhecidos em todos os EUA. Apenas a California tem mais: 26 casos.

“Nós sabemos que está aqui agora”, disse Mary Jo Trepka, epidemiologista de doenças infecciosas e professora da Florida International University (FIU).

A variante, batizada de linhagem B.1.1.7, carrega 17 mutações em diferentes pontos do código genético do vírus, alguns relacionados à velocidade de transmissão da covid-19.

Sendo assim, os especialistas dizem que provavelmente continuará a se espalhar à medida que os casos de covid aumentam em todo o estado.

O Florida Health Department ainda não forneceu informações sobre onde exatamente estão os novos casos, além do condado de Martin, no sul do estado.

Isolada pela primeira vez no dia 20 de setembro no sudeste da Inglaterra, esta variação do coronavírus se tornou, em poucas semanas, responsável por 60% das infecções em Londres.