A arte expressa em murais

0
1373

Trabalho da brasileira Karla Villon, de Dania Beach, pode ser visto em Broward e Dade

Quem já esteve nos restaurantes Sal’s Place, no calçadão de Hollywood, e Picanha’s Brazil, em Deerfield Beach, conhece bem o trabalho da artista plástica brasileira Karla Villon. Foi a paulistana quem preparou os belíssimos murais que enfeitam estes dois estabelecimentos e outros tantos nos condados de Broward e Miami-Dade. O trabalho dela se concentra nas técnicas de ‘Faux Finish’, mas ela admite que a arte em paredes é a atividade que lhe dá prazer.

É através deste tipo de pintura diferenciada que a artista expressa toda a sua criatividade, como aconteceu num mural que, inclusive, foi escolhido para receber o Kids Crown Award de 2007, entre os melhores voltados a temas infantis: “Desenhei o Homem Aranha, mas o detalhe da rede verdadeira saindo do pulso foi o fator supresa”, descreve Karla, que vive em Dania Beach.
Ainda na infância, Karla já dava sinais da sua paixão pela pintura. Por isso, ninguém da família estranhou quando ela decidiu começar a estudar artes e tornou-se professora. A carreira ganhou nova dimensão ao conhecer as técnicas de pintura a óleo chamada de ‘Old Masters’. Desde então, Karla tem participado de exposições em várias partes do mundo e já foi convidada a exibir sua arte em galerias do Brasil, Estados Unidos, França e Itália.

Um dos trabalhos que ainda enche a artista de orgulho é o de restauração de uma das salas da Corte de Miami-Dade, concluído recentemente: Karla e outros artistas – cada um em sua especialidade – foram chamados para deixar o ambiente exatamente igual ao que ele tinha na época da inauguração do prédio, em 1928. A brasileira pintou as flores (79 margaridas de vários tamanhos) em detalhes de madeira, num trabalho cansativo, porém recompensador. “Serviu como um desafio, pois precisei trabalhar em cima de uma escada. Mas valeu a pena, pois ficou uma peça de arte”, afirma Karla. O acabamento mereceu matérias nos jornais da região, entre eles o Miami Herald, que citou Michelangelo ao falar das dificuldades enfrentadas pela artista brasileira.

“Meu estilo pode ser definido como uma eclética mistura de métodos de outros artistas e o meu toque pessoal, desenvolvido por vários anos através da prática e de estudos”, resume Karla. Ela pode ser vista em ação todas os terceiros sábados de cada mês, a partir de 7 pm, no projeto da cidade de Hollywood intitulado ‘Artwalk’, na Comfort Zone Studio & Spa 2028, na Harrison St.. Outras informações sobre a artista estão no site www.villon.net.

Um pouco sobre a pintura nas paredes

As pinturas em paredes estão entre as mais antigas formas de expressão humanas. Nas grandes civilizações da Antigüidade (Egito, Grécia e Roma, por exemplo), a técnica ajudou a perpetuar a cultura de cada um desses povos e contribuiu para que muitos aspectos do cotidiano daquelas pessoas se tornassem conhecidos.

Mesmo com a modernidade, este tipo de trabalho artístico sobreviveu e muitos pintores fizeram questão de transportar para as paredes e murais – e não telas – as fantásticas inspirações e idéias. O melhor exemplo disso é Michelangelo e sua principal obra, o teto da Capela Sistina, mas vale citar também o trabalho de Diego Rivera, artista mexicano que foi casado com Frida Kahlo e produziu mais de quatro mil metros quadrados de pintura mural na primeira metade do século passado, e mesmo Picasso, que pintou o mural do prédio da Unesco, em Paris, na década de 50.

Atualmente, o mundo acompanha o resgate da arte nas paredes, não só com os murais em grandes prédios e pontos turísticos, mas também através do grafitismo como linguagem artística urbana.