Adolescente brasileira assassinada em Deerfield Beach neste sábado

0
991

Polícia não tem pistas sobre o matador de Janaína Reis, de 17 anos

O misterioso assassinato da adolescente brasileira ocorrido neste sábado à tarde (01/10) num tranqüilo condomínio, cujo complexo é cercado por portões onde estranhos precisam identificar-se na portaria, está deixando a polícia local intrigada. “Temos mais perguntas do que respostas”, admitiu Veda Coleman-Wright, porta-voz do escritório do xerife de Broward.

A porta-voz disse por volta das 5h30 da tarde que Janaína Reis, moradora de Pompano Beach, estava sentada com uma amiga numa mesa de picnic ao lado da piscina, no meio do complexo Water’s Edge no bloco 800 da Cypress Park Way, em Deerfield Beach. “Sua amiga diz ter ouvido um tiro, mas não viu nada. Não sei se ela está apenas em choque ou se tem algo mais. As possibilidades são infinitas”, comentou Veda.

Policiais do escritório do xerife disseram ter recebido duas ligações através do 911, mas quando os bombeiros de Deerfield Beach chegaram ao local a adolescente já estava morta. Os policiais não têm suspeitos e nem mesmo a arma do crime. A única testemunha, cujo nome não foi revelado, disse aos investigadores não ter visto quem atirou em Janaína.

Uma grande multidão de amigos de Janaína, a maioria deles formada por brasileiros, reuniu-se no sábado à noite em volta do local onde ocorreu o crime, que foi isolado pela polícia. Alguns falavam nos celulares enquanto outros choravam, mas todos estavam com olhares fixos num lençol branco que cobria o corpo da adolescente, colocado sobre uma mesa de madeira.