Adolescente detida pela imigração nos EUA chegou ao Brasil nesta terça-feira

Jovem havia sido barrada no aeroporto de Detroit e mandada para abrigo de Chicago; 'A imigração se sensibilizou e a gente conseguiu que ela retorne', diz mãe que veio buscá-la

0
10719
Anna Beatriz voltou para o Brasil acompahada de sua mãe
Anna Beatriz voltou para o Brasil acompahada de sua mãe

Da Redação com G1 – Chegou ao fim o drama da adolescente Anna Beatriz Theophilo Dutra, de 17 anos, que desembarcou no Brasil nesta terça-feira (3) com a mãe. Anna foi detida pela imigração no aeroporto de Detroit quando estava fazendo conexão para Boston (MA) e passou 15 dias em um abrigo em Chicago.

A mãe da adolescente, Leide Theophilo, viajou para Chicago e conseguiu a liberação da estudante que veio para os EUA para passar seu aniversário e um mês com uma amiga, já que tirou o ano para viajar.  Leide encontrou com a filha depois de três dias em Chicago e comemorou a oportunidade de passar o Dia das Mães ao lado da filha.

“Oi mundo. Cansei de ouvir no EUA que a situação da minha filha  Anna Dutra iria demorar no mínimo três meses para resolver, mostrei o tamanho do meu Deus e creio que Ele ouviu todas as orações. Para o Consulado Brasileiro é a primeira vez que um processo é tratado com saída de duas semanas. Por isso eu afirmo: “Deus está no controle!””, desabafou a mãe em seu Facebook.  “A imigração ficou sensibilizada e a liberou”, disse.

As duas embarcaram na segunda (2) para o Brasil. A mãe agradeceu o apoio que recebeu dos amigos e pelas redes sociais. “Valeu todo o esforço, todo apoio, carinho e oração que cada um fez para que a Anna retornasse e principalmente saísse do abrigo. Estamos aliviados felizes porque vamos retornar para nossa terra, nosso lugar. Obrigado a todos que tiveram envolvidos nessa corrente do bem. Meu Dia das Mães com certeza vai ser bem mais feliz.”

Entenda o caso

O drama da adolescente brasileira começou no dia 17 deste mês ao chegar ao aeroporto de Detroit. Ela foi barrada pela imigração e levada para um abrigo para menores, em Chicago.

Segundo a família, Anna Beatriz foi acusada nos EUA de ser imigrante ilegal, de ter entrado no país para se encontrar com homem e também de estar com visto errado. No entanto, a mãe da garota afirma que a filha saiu do Tocantins com autorização para viajar sozinha, tinha visto de turista e os documentos estavam regulares.

Em janeiro, a garota foi para Argentina onde fez intercâmbio cultural e estudou espanhol, em uma escola, até o mês de março.

A próxima viagem estava programada para o Canadá, em julho deste ano. Mas a menina resolveu ir para os Estados Unidos este mês, após o convite de uma amiga. As viagens foram um presente dos pais, antes de a adolescente ingressar na universidade.