Agente penitenciária de Broward é presa por tráfico de drogas

Os policiais acreditam que a mulher tenha sido induzida ao crime por envolvimento amoroso com um detento

0
603
Detetives da Unidade de Investigação de Corrupção Pública do Gabinete do xerife de Broward prenderam a agente penitenciária Victoria Campos-Marquetti por tráfico de entorpecentes (Foto: Captura de imagem)
Detetives da Unidade de Investigação de Corrupção Pública do Gabinete do xerife de Broward prenderam a agente penitenciária Victoria Campos-Marquetti por tráfico de entorpecentes (Foto: Captura de imagem)

Uma agente penitenciária do condado de Broward, na Flórida, foi presa por acusações de contrabando de drogas em parceira com um detento com quem ela teria tido um relacionamento romântico, disse a polícia na terça-feira (23).

Detetives da Unidade de Investigação de Corrupção Pública do Gabinete do xerife de Broward prenderam a agente penitenciária Victoria Campos-Marquetti, de 21 anos, que “possivelmente estaria em um relacionamento com um detento e estava levando contrabando desconhecido para o presídio”, de acordo com um comunicado.

Os investigadores observaram que a relação entre os dois “criou um suposto empreendimento, no qual Victoria Campos-Marquetti introduziria voluntariamente contrabando (narcóticos) na prisão a pedido do preso” em troca de $500, segundo o gabinete do xerife.

O nome do detento não foi divulgado pelas autoridades.

Um agente disfarçado designado para a investigação, conduzida com a Divisão de Investigações Estratégicas de Grandes Entorpecentes, serviu como intermediário para o tráfico de oxicodona, um opiáceo forte que causa dependência

O policial disfarçado notificou os detetives que Victoria Campos-Marquetti concordou em se encontrar com seu “irmão” para pegar 50 comprimidos de oxicodona e que o dinheiro foi enviado à agente penitenciária pelo aplicativo CashApp.

Na última segunda-feira (22), ela foi presa ao deixar o emprego e ao tentar realizar uma operação de contrabando de entorpecentes.

Durante a prisão, os investigadores encontraram uma pistola Glock carregada escondida em sua cintura. A agente penitenciária enfrenta uma acusação de posse de oxicodona com intenção de vender, compensação ilegal e posse de arma de fogo ao cometer um crime.