Alga super tóxica e nociva para o ser humano é identificada no Lago Okeechobee

Amostra coletada pelo Florida Health Department indicou que os níveis de toxicidade da blue-green algae ultrapassam em mais de 100 vezes o limite considerado seguro para as pessoas e vida marinha

0
1282
A alga tóxica Blue-green algae no Lago Okeechobee em Pahokee, FL (foto: Twiter)
A alga tóxica blue-green algae no Lago Okeechobee em Pahokee, FL (foto: Twiter)

O Florida Health Department emitiu um alerta para a presença de algas super tóxicas ao longo do Lago Okeechobee, perto da Marina Pahokee, localizada na cidade de Pahokee, FL.

De acordo com o órgão, uma amostra coletada na tarde de segunda-feira (26), indicou que os níveis de toxicidade ultrapassam em mais de 100 vezes o limite considerado seguro para as pessoas e o meio-ambiente.

“Quando você começa a ver essas manchas grossas que se formam na superfície, esse lodo de superfície verde, nesses lugares específicos, os níveis de toxinas podem ser muito, muito altos, muito acima dos limites regulamentares”, disse Malcolm McFarland, biólogo da Florida Atlantic University Harbor Branch, ao canal West Palm Beach TV.

A alga conhecida como “blue-green algae” (alga verde-azuladas), contém um tipo de bactéria que surge com frequência nos rios da Flórida e impacta negativamente plantas aquáticas e outros animais marinhos.

A população é encorajada a não entrar no lago nem ficar próximo da água na área afetada. Crianças e animais de estimação são os mais vulneráveis.

O contato entre a blue-green algae e o ser humano pode causar infecção nos ouvidos, olhos e na pele, febre e diarréia.

Entre os fatores ambientais que contribuem para a proliferação das algas tóxicas são os dias ensolarados, e as águas calmas, quentes e ricas em nutrientes.

Além do Lago Okeechobee, a alga tóxica também foi identificada em rios próximos a Port St. Lucie, Port Mayaca e Tampa.