Alugar veículos de particulares pode causar prejuízos para quem aluga e para o dono do carro

Especialista em seguros avisa: “Para evitar aborrecimentos, alugue carro de uma seguradora confiável”

0
1791
Alugar um veículo sem seguro é perigoso e pode causar muitas dores de cabeça em caso de acidente (Foto: npr.org)
Alugar um veículo sem seguro é perigoso e pode causar muitas dores de cabeça em caso de acidente (Foto: npr.org)

Quem mora na Flórida quase obrigatoriamente precisa ter um veículo para se locomover. O estado é basicamente servido por rodovias e o serviço de transporte público é ineficiente. Para cobrir as longas distâncias, todos são obrigados a tirar uma carteira de habilitação e adquirir um carro.

Entretanto, os veículos necessitam de manutenção e, algumas vezes, quebram. O jeito é levá-los aos mecânicos para conserto. Nem sempre, porém, o conserto é rápido, pois depende da disponibilidade dos profissionais, de compras de autopeças e outros inconvenientes.

A fim de não ficar impossibilitado de se locomover, a alternativa é alugar outro veículo enquanto o carro próprio estiver no conserto. A fim de economizar, por considerarem os preços das locadoras tradicionais elevados, alguns motoristas recorrem a grupo de brasileiros no WhatsApp e nas mídias sociais em busca de alguém que esteja alugando um carro por um curto período de tempo.

Alerta de uma especialista em seguros de veículos

Segundo alerta a especialista em seguros Rosana Giani, diretora da Novus Insurance, isto é muito perigoso. Ela diz ter visto casos de pessoas que, em vez de irem em uma locadora tradicional/real, acham mais fácil alugar carros que pertencem a pessoas não autorizadas para fazê-lo. É uma insensatez, e as consequências dessa decisão podem causar muitos aborrecimentos, em caso de acidente. O alerta serve também para turistas que pensam ser conveniente alugar carro pelo WhatsApp de alguém não autorizado.

Surpresa em ver esses anúncios em grupos de WhatsApp e mídias sociais, Rosana falou à reportagem do AcheiUSA: “Quando a pessoa compra um carro, ela precisa ter um seguro mínimo obrigatório para poder emplacar o carro, que inclui cobertura para pagar danos a propriedade de terceiros no caso de um acidente e também $10 mil dólares para as contas médicas para o dono do carro e seus dependentes. Se o dono do carro permite que outra pessoa use o carro sem que ela esteja incluída no seguro, o seguro pode não cobrir absolutamente nada. Esta atividade é considerada uma fraude e as consequências são inimagináveis.  A punição depende do ‘tamanho’ do acidente… Se for simplesmente um poste ou uma árvore, o dono do carro vai ser responsável pelo prejuízo, mas, caso a pessoa que estiver usando seu carro machucar um pedestre, o problema pode ser bem grave.”

Turistas também devem evitar esta prática

Rosana também alerta: “Caso uma pessoa que não estiver incluída no seguro bater um carro, pode simplesmente não existir cobertura e o dono do carro pode ter sua carteira de motorista suspensa. Se o carro for financiado e os danos do acidente causarem a quebra do veículo, a financeira do carro pode até pegar o veículo de volta, e o dono do carro ainda terá que continuar responsável pelo pagamento do carro mensalmente, mesmo sem ter carro.”

A especialista em seguros finaliza falando também aos turistas que aqui chegam, e precisam alugar carros: “Um turista pode alugar um carro em uma locadora com sua carteira nacional de habilitação do Brasil e dessa maneira estará coberto com o seguro vendido pela empresa de aluguel de carros”. ν