“Amigo” de Internet engana professora de Broward

0
1038

Esquema nigeriano é muito comum, confirmam os policiais

Gerri Tennenbaum, uma professora de 44 anos, divorciada, que mora em Plantation, no condado de Broward, mãe de dois meninos, de 9 e 12 anos – ambos meio autistas – caiu no conto do vigário por Internet.

Fragilizada por sua situação financeira e pessoal, ela conheceu um certo Eddie Smith num chatroom do Yahoo. O homem, que se dizia um cidadão americano trabalhando na Nigéria como geólogo e engenheiro de computação, disse que gostaria de conhecê-la pessoalmente e talvez pudessem começar um relacionamento amoroso.

Depois de algum tempo de conversa, o tal de Smith lhe pediu um favor. Ele solicitou a Gerri, dia 2 de novembro, que depositasse em sua conta bancária alguns traveler’s checks e money orders que ele não podia descontar na Nigéria. Daí, ela poderia enviar o valor correspondente em dinheiro vivo através da Western Union, para que ele pudesse visitá-la na Flórida. Por se tratar de traveler’s check da MasterCard e money orders do Serviço Postal dos Estados Unidos, ela concluiu que não haveria problema.

Entretanto, depois do dinheiro ter sido enviado, o Citibank, onde ela tem a conta bancária, identificou que os documentos eram falsos, portanto, ele precisa pagar ao banco $9,200 – valor remetido para Eddie Smith, que deve ser um nome também falso. Pior ainda, esta operação comprometeu suas finanças e Gerri teme ser despejada do seu apartamento de aluguel e, ainda por cima, não pôde comprar presentes de Hanukkah para seus dois filhos.

Agora, ela está precisando da ajuda de amigos para sobreviver, pagar seu aluguel de $930, e brigando com o banco para não arcar com todos os custos. “Afinal, eles também falharam ao não reconhecer a autenticidade dos traveler’s checks e das money orders”, diz Gerry.

Os policiais confirmaram que este tipo de golpe, chamado de cybercrime, é muito comum. E a Nigéria vem despontando como um dos lugares onde mais se aplicam golpes cibernéticos. Portanto, um alerta: jamais envei dinheiro ou informações pessoais através da Internet para desconhecidos. As conseqüências podem ser dolorosas, como descobriu tardiamente Gerri Tennenbaum.