Apartamento em Miami se torna imóvel mais caro pago com criptomoedas nos EUA

Comprador desembolsou $22,5 milhões em criptoativos para pagar o imóvel de luxo localizado no bairro Surfside

0
1621
Arte Condominium, no bairro Surfside, em Miami, FL ( foto: divulgação)

A cobertura localizada no Arte Condominium, no bairro Surfside, em Miami (FL), foi projetada pelo arquiteto italiano Antonio Citterio, possui quatro suítes e vista para o mar.

O imóvel comprado no último dia 27 de maio por um milionário anônimo é a maior transação imobiliária já realizada com criptomoedas nos EUA. A propriedade foi comprada por $22,5 milhões.

Por causa de acordos de confidencialidade, o comprador e o tipo de criptomoeda usada não foram revelados.

O negócio foi fechado em menos de 10 dias, estabelecendo outro recorde para finalizar um negócio desta natureza tanto para o comprador quanto para o vendedor, segundo informou o Business Insider.

A tendência em aceitar pagamentos com esse tipo de ativo não se limita ao mercado da Flórida. No mês passado, a Caruso Real State, uma das maiores incorporadoras de Los Angeles (CA),  anunciou que começaria a aceitar pagamentos de aluguel com este tipo de ativo. 

O negócio chamou a atenção da startup Propy, que passou a  oferecer cursos para agentes imobiliários sobre transações desta natureza. 

Em Londres, a cobertura do One Hyde Park, uma das mais caras da capital inglesa, foi listada por $ 244 milhões e oferece a opção de pagamento em criptomoedas. Caso seja vendida dessa forma, será  o maior negócio imobiliário do mundo fechado com este tipo de pagamento.