Após acordo com justiça americana, VW irá comprar carros de consumidores

Montadora alemã vendeu carros a diesel alegando que eles seriam menos poluentes do que de fato são

0
2075
Sede da montadora Volkswagen, localizada no Estado americano de Virginia
Sede da montadora Volkswagen, localizada no Estado americano de Virginia

DA REDAÇÃO (com Reuters) – A Volkswagen e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos chegaram a um acordo, em princípio, sobre o excesso de emissões de diesel em quase 600 mil veículos. Esse acordo inclui recompra e possível concerto dos carros envolvidos, afirmou o juiz federal Charles Breyer em San Francisco na quinta-feira (14).

Breyer disse que o acordo deve incluir uma oferta de recompra de 482 mil veículos com motor 2.0 litros e um possível reparo se os reguladores concordarem sobre isso, ou o cancelamento de contratos de leasing existentes.

O acerto é um passo importante nos esforços da montadora alemã para deixar para trás a questão, que veio à luz em setembro do ano passado, quando a Volkswagen admitiu o uso de um sofisticado software secreto em seus carros para enganar os testes de emissões de poluentes, desencadeando um escândalo apelidado na mídia de “Dieselgate”.

Gastos poderão chegar a $10 bilhões

Duas fontes a par do assunto e vários analistas dizem que empresa pode ter que gastar mais de $10 bilhões para cumprir o acordo nos EUA.

O acordo vai incluir um fundo de recuperação ambiental para combater as emissões em excesso e “compensação substancial” adicional para os proprietários para que vendam de volta ou tenham seus veículos consertados, disse Breyer.

O acordo deve encerrar mais de 600 ações coletivas ajuizadas nos tribunais norte-americanos.