As cores certas para usar no Réveillon

Saiba como se vestir para a chegada do Ano Novo

0
3728

Um dos grandes dramas do final de ano é o vestuário, não só entre as mulheres, mas também para os homens. Qual a melhor roupa para vestir no Réveillon? Segundo o stylist brasileiro Harrison Faria, que vive nos nos Estados Unidos há um ano, o look não precisa ser necessariamente branco dos pés à cabeça. “Peças brancas coordenadas com outras peças bem clarinhas, em cáqui, gelo, tons-pastel e pérola, por exemplo, deixam o visual um pouquinho mais original”, diz. Ele acrescenta que a ocasião também não exige sapatos brancos – “têm cara de médico, né?” – e a pedida é usar calçados e acessórios em tons mais neutros, tipo bege, cinza e todos os metalizados.

Aliás, o efeito metalizado é a tendência também para a maquiagem. “Surgiu em várias passarelas das últimas temporadas internacionais e caiu no gosto de algumas atrizes e cantoras bacanas, tipo Cherlize Theron e Rihana, e os produtos já estão no mercado”, explica o brasileiro, lembrando que a mania se inspirou nos makes exagerados do final dos anos 70 e começo dos 80. Quanto ao cabelo, esqueça o flat iron, a conhecida ‘chapinha’. “A moda é cabelo natural, levemente ondulado”, decreta.

Para os homens a melhor roupa vai depender do tipo de programa. “Se for um evento do tipo totalmente informal, como passar a virada numa praia qualquer, vá o mais à vontade e “praiano” possível. Sandálias são o melhor footwear que você pode escolher, especialmente combinadas com bermudas e calças bem fresquinhas e t-shirts”, explica Harrison. Afinal, é inverno, mas estamos falando de sul da Flórida.
Agora, se for uma festa, a coisa muda de figura: “Mesmo que seja na casa do seu melhor amigo e daquelas bem informais, não me apareça de sandália de dedo, shortinho e camiseta que você usa no seu dia-a-dia. Nem um evento praiano merece desfeita dessas”, adverte Harrison, ressaltando que a ocasião merece algo mais para o social, com um quê de esporte. “Pense sempre em um visual que você usaria para a balada, sem exagerar”, resume.

De qualquer forma, ele ensina que se o convidado estiver em dúvida sobre o tipo de evento ou festa que irá, e o seu dress code, o melhor é ligar para quem está organizando o “get together”. “Perguntar nunca ofende e previne um monte de situações desagradáveis”. Mas, antes de tudo, procure se vestir com o que lhe faz sentir bem. “Pelo menos assim você entrará o ano com o pé direito e em ótimo astral”, finaliza Harrison.