Assassinato de mulher asiática em Chinatown gera protestos em NY

Christina Yuna Lee foi seguida por um homem até seu apartamento e morta a facadas; os dois não se conheciam

0
1098
Christina foi brutalmente assassinada em seu apartamento em NY (Foto Reprodução redes sociais)

Manifestantes se reuniram na porta do apartamento onde Christina Yuna Lee, de 35 anos, foi brutalmente assassinada a facadas por um homem que ela nunca viu, no último fim de semana.

De acordo com informações da polícia, ela foi seguida por um homem até seu apartamento que fica no sexto andar no bairro de Chinatown. Ele conseguiu entrar no imóvel e matou a coreana a facadas. Vizinhos ouviram gritos de socorro e chamaram a polícia.

O acusado, que já foi preso, foi identificado como Assamad Nash, de 25 anos, que já tem passagens pela polícia.  a matou com uma faca de cozinha.  

“Estamos cansadas de viver com medo. Não sabemos se esse crime foi motivado por ela ser asiática, mas resolvi participar desse protesto que, acima de tudo, é contra a violência”, disse a professora Justine Browning, que estava entre os manifestantes.

Os policiais foram ao apartamento por volta das 4 da manhã do domingo (13). Ao chegarem, o apartamento estava com a porta trancada. Eles arrombaram a porta e encontraram a vítima já sem vida no chão do banheiro. O acusado tentou escapar pelas escadas de incêndio do prédio, mas foi capturado.