Ataque aéreo da Rússia mata 35 pessoas em Lviv, na fronteira com a Polônia

Pelo menos 30 mísseis disparados por caças russos atingiram a base militar ucraniana que fica a 12 milhas do território polonês; instalação estava sendo usada para armazenar armas fornecidas por nações estrangeiras

0
644
Bombeiro ucraniano tenta controlar o fogo causado pela queda dos mísseis (foto: Twitter)

Cerca de 30 mísseis disparados por tropas russas atingiram uma base militar em Lviv, na Ucrânia, próximo da fronteira com a Polônia, na manhã deste domingo (13). Segundo autoridades locais, 35 pessoas, entre soldados e civis, morreram, e 134 ficaram feridas. O chefe da administração militar regional de Lviv, Maksym Kozytskyi, disse em entrevista coletiva que os sistemas de defesa ucranianos interceptaram 22 dos mísseis enviados pela Rússia, mas outros atingiram a base. De acordo com Kozytskyi, o alvo era a instalação militar de Yavoriv,  também conhecida como Centro Internacional de Manutenção e Segurança da Paz, ​​que possui 360 ​​quilômetros quadrados de extensão e tem sido usada há muito tempo para treinar militares ucranianos. Os intrutores, na maioria das vezes, são dos EUA e de outros países da OTAN. Ainda não há informações se cidadãos desses países estavam no local no momento das explosões. A base também estava servindo como centro de armazenamento das armas fornecidas por nações estrangeiras para fortalecer o exército na guerra contra o exército de Vladimir Putin.

Um porta-voz do Reino Unido disse que o incidente marcou uma “escalada significativa” do conflito devido à proximidade do ataque à fronteira da Polônia, menos de 12 milhas de distância. O Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA ,Jake Sullivan, alertou que se qualquer disparo, mesmo que acidental, acontecer em um dos países vizinhos à Ucrânia que pertencem à OTAN desencadeará uma resposta com força total das nações aliadas.

Sullivan disse que os EUA estão em contato direto com o governo da Rússia para alertar contra o uso de armas químicas, em meio a temores de que eles podem estar preparando o terreno para o uso delas.