Atriz brasileira de ‘Plantão Médico’ e ‘Doctor Who’ morre em Chicago aos 48 anos

Jossara Jinaro mudou-se para os EUA aos 16 anos e estrelou filmes e série de sucesso da NBC, TNT, Hulu, Telemundo e vários outros; desde 2021 ela lutava contra um câncer

0
2221
Jossara Jinaro participou de vários filmes e séries do cinema e TV americanos (foto: Facebook)

A atriz brasileira Jossara Jinaro, de 48 anos, morreu na última quarta-feira (27), em sua casa em Chicago, nos EUA, em decorrência de um câncer. A informação foi divulgada pelo marido da artista, o americano Matt Bogado, em uma publicação no Facebook. No post, acompanhado de  uma foto do casal e seus dois filhos, Bogado escreveu que a brasileira lutou bravamente e voltou para casa cercada pela família. “Ela tinha a alma mais linda e gentil e não aceitava um não como resposta. Mesmo em seus últimos momentos, ela ainda estava lutando. Ela agora está descansando em paz e será lembrada para sempre”.

Jinaro nasceu no Rio de Janeiro e viveu boa parte de sua infância em Bogotá, na Colômbia. A família se mudou para os EUA depois de seu padrasto ter sido sequestrado por guerrilheiros. Aos 16 anos, a atriz fixou residência em Chicago, onde seguiu carreira na dramaturgia. Entre seus trabalhos de destaque estão as séries Plantão Médico e Doctor Who: Alternate Empire, The Young and the Restless, Passions e East Los High, além de filmes como As Torres Gêmeas (2006), de Oliver Stone, e Rejeitados Pelo Diabo (2005), de Rob Zombie. Seu último longa, intitulado 10 Tricks, está em pós-produção.

Ela também participou do drama de sucesso da NBC ‘ER’ (Emergency Room); ao lado de Simon Baker em Smith; e como a detetive Rios em The Closer, da TNT.

Além disso, estrelou a novela diurna Passions entre 2002 e 2007 como a personagem Rae, uma dona de um clube que se apaixona por um personagem LGBTQ. Por seu trabalho no papel, Jinaro foi indicada ao prêmio GLAAD de 2006. Em 2013, ela apareceria no drama indicado ao Emmy do Hulu, East Los High.

Ela foi diagnosticada em 2021 com câncer de sítio primário desconhecido, um diagnóstico raro no qual o tumor é detectado com uma ou mais metástases, mas o local do organismo onde a doença surgiu não pode ser identificado. Em sua última postagem no Facebook, na véspera de Ano Novo, ela escreveu: “Sinto-me amada e cuidada por todos os meus amigos e familiares”.