Aumenta o número de brasileiros que deixam o País para viver no exterior

No ano passado, 22,4 mil pessoas fizeram a declaração definitiva de saída do Brasil; vale lembrar que muitos saem e não avisam à Receita Federal

0
5301
Aumenta o número de brasileiros trabalhando no exterior
Aumenta o número de brasileiros trabalhando no exterior

Viver no exterior é realidade para mais de 22.4 mil brasileiros, que informaram à Receita Federal que estavam deixando o Brasil definitivamente. Em 2017, foram 21,2 mil. As informações são do G1.

A declaração definitiva é obrigatória para quem vai morar no exterior para fins de evitar a bitributação do imposto de renda. Os registros de entrega cresceram de forma acentuada a partir de 2014, quando o Brasil passou a sentir os primeiros sinais da recessão econômica. Até então, os pedidos de saída definitiva não superavam 10 mil. Isso sem contar o número de brasileiros que não declaram a saída à Receita.

Segundo estimativas feitas pelo Itamaraty, cerca de 3 milhões brasileiros estão vivendo em outros lugares do mundo temporariamente para trabalhar ou estudar.

O perfil dos imigrantes que declaram que saíram do Brasil é de trabalhadores qualificados que escolhem destinos como Japão e Canadá para trabalhar legalmente.

No Japão, o governo recruta trabalhadores estrangeiros para 14 áreas, de acordo o consulado japonês. Há vagas para atividades de limpeza e cuidados domésticos; na indústria manufatureira, eletrônica e automotiva; na construção civil; na agricultura, entre outras.

A mudança para o Japão costuma ser mais fácil para os trabalhadores integram até a terceira geração de japoneses que vieram para o Brasil em décadas passadas. “Se a pessoa estiver nesse grupo, ela pode consegue o visto e aí trabalhar e morar normalmente no Japão”, diz Shinozaki. Recentemente, com o agravamento do problema de falta de mão de obra, o governo japonês também começou a facilitar a entrada de descendentes da quarta geração.

Imigração para o Canadá

O Canadá também mantém uma busca permanente por trabalhadores estrangeiros. O governo tem um programa exclusivo – chamado de Express Entry – para quem deseja se mudar para o país com um trabalho garantido.

No ano passado, 1,3 mil brasileiros integraram o programa, segundo consulado do Canadá. A participação de brasileiros tem sido cada vez mais – em 2015, 250 pessoas foram beneficiados. Hoje, o Brasil já representa o sexto maior contingente de contratados por meio da iniciativa, atrás apenas de Índia, China, Nigéria, Paquistão e Reino Unido.

Entre as principais profissões oferecidas pelo Canadá, estão vendedores, operário de obras, soldador, engenheiro elétrico, assistente administrativo, recepcionista, motorista, caixa, enfermeiro, entre outras.