Autor de atentado que matou 39 pessoas na Turquia continua foragido

A televisão pública da Turquia “TRT” afirmou, na terça-feira, que o suspeito seria Lakhe Mashrapov, de 28 anos e natural do Quirguistão

0
1486
Polícia turca divulgou a foto do principal suspeito de ter atacado a boate Reina
Polícia turca divulgou a foto do principal suspeito de ter atacado a boate Reina

DA REDAÇÃO – O governo da Turquia informou que o autor do massacre na boate Reina, em Istambul, no dia 1º de janeiro, foi identificado na quarta-feira (4). O atirador, que matou 39 e feriu 69 pessoas, segue foragido e as buscas continuam. O responsável pelo ataque teria entrado na boate atirando indiscriminadamente contra os presentes. Estima-se que cerca de 500 pessoas estivessem no local.

Mevlüt Cavusoglu, que deu uma entrevista televisionada à agência de notícias pró-governamental Anadolu, não divulgou o nome e a nacionalidade do suspeito. O massacre foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Na segunda-feira (2), a polícia turca divulgou imagens do suspeito. Ele fez um vídeo selfie na Praça Taksim. Não ficou claro, no entanto, se o registro foi feito antes ou depois do ataque à discoteca, segundo a Associated Press. A rede americana CNN afirmou, após ouvir um especialista, que as imagens foram divulgadas um grupo pró-Estado Islâmico no Telegram antes de ser difundidas pela mídia turca.

A televisão pública da Turquia “TRT” afirmou, na terça-feira, que o suspeito seria Lakhe Mashrapov, de 28 anos e natural do Quirguistão. Ao menos 21 pessoas suspeitas já foram detidas, segundo a CNN. Cinco delas são seriam integrantes do grupo terrorista e teriam conexão com o ataque, informou a agência Anadolu.

Na terça-feira (3), dois estrangeiros foram detidos no aeroporto de Ataturk, em Istambul, por suspeita de envolvimento com o ataque, segundo a France Presse e a Reuters.

Segundo informações do jornal “Hurriyet” divulgadas na terça-feira, as investigações apontam que o terrorista veio da Síria para a Turquia, se estabelecendo em novembro de 2016 na cidade de Konya, no centro do país. Ele estava acompanhado de sua mulher e de dois filhos. ν