Avianca Brasil cancela voos para Santiago, Miami e New York a partir de 31 de março

Passageiros com voos marcados estão apreensivos; companhia aérea está em recuperação judicial

0
1177
Avianca enfrenta grave crise financeira
Avianca enfrenta grave crise financeira

Em recuperação judicial desde dezembro passado e reestruturando suas operações, a Avianca Brasil informou por meio de nota que, para adequar sua operação à atual demanda de passageiros, está descontinuando os voos diretos que partem do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, com destino a, Miami, New York e Santiago no Chile. A paralisação das rotas internacionais acontece a partir de 31 de março de 2019. A empresa começou a operar rotas internacionais em 2017.

“A empresa segue focada em garantir a sustentabilidade do negócio e em manter a excelência do atendimento, que está em seu DNA. Reforça que todos os demais 26 destinos estão preservados e que continua operando normalmente, com mais de 240 voos diários”, informou a nota da empresa.

A empresa informou que entrará em contato com todos os passageiros que compraram bilhetes para voos posteriores à data da paralisação e os casos serão resolvidos individualmente.

Na última segunda-feira, terminou sem acordo a audiência da Avianca Brasil e dos credores que querem retomar parte da frota da companhia aérea. A empresa ganhou pelo menos mais 15 dias de prazo para acertar os alugueis de aeronaves atrasados e se comprometeu a pagar regularmente seus débitos a partir de fevereiro.

Pela lei brasileira de recuperação judicial, de 2005, os donos de aeronaves podem pedi-las de volta mesmo quando uma companhia aérea está sob recuperação judicial – medida que, em tese, protegeria empresas endividadas de seus credores.

Se a Avianca não apresentar até 1º de fevereiro uma proposta de pagamento das dívidas vencidas ou um plano de devolução dos aviões às empresas arrendadoras, a reintegração de posse das aeronaves será automática.

Passageiros apreensivos

Os brasileiros que compraram passagens pela companhia aérea estão apreensivos. Em um grupo de viagens no Facebook, eles buscam mais informações. “Pessoal, tem alguma coisa q possa ser feito com relação a isso? Estou desesperada neste momento”, escreveu uma internauta. “Liguei para dois canais de atendimento da Avianca e eles não estão passando nenhuma informação no momento, somente pedindo os dados para entrar em contato assim que tiverem alguma posição sobre como os passageiros serão acomodados”, reclamou outro.