Avós de criança alvo de disputa internacional são presos em Miami

Guarda de Nico está sendo disputada entre mãe brasileira e pai americano desde 2013

0
3643
Casal disputa guarda de Nico
Casal disputa guarda de Nico

Os avós brasileiros de uma criança que é o centro de uma disputa judicial entre um pai norte-americano e mãe brasileira, foram presos em Miami nesta quarta-feira (7), após denúncia de que teriam ajudado sua filha manter o neto Nico de forma ilegal no Brasil.

Os idosos Carlos Otávio Guimaraes, de 67 anos, e Jemima Guimarães, 65 anos, foram detidos no Aeroporto Internacional Miami, quando chegavam num voo vindo do Brasil.

A denúncia feita pela a Justiça dos EUA, é de que ambos teriam ajudado sua filha, Marcelle Guimarães, de 39 anos, a manter o neto, cujo pai é o americano Chris Brann, ilegalmente no Brasil. Marcelle e a criança viajaram para o Brasil para participar de um evento familiar em julho de 2013, mas deveriam retornar a Houston (TX) onde mora o pai, até 20 de julho de 2013, o que não aconteceu.

Carlos Otávio e Jemima Guimarães devem se apresentar esta semana a um juiz em Miami, que deve determinar se eles ficam detidos nos EUA durante o processo.

No processo de guarda que corre no Brasil, os advogados de Brann já apresentaram recurso contra a decisão de primeira instância favorável à mãe. Nos quase cinco anos em que Nicolas está no Brasil, o pai visitou o menino, mas de forma “restrita”, disse Botinha.

“Não estou tentando tirar meu filho da mãe dele. Quero que ele tenha acesso igual aos dois pais. E no Brasil, por cinco anos, só tive acesso ao meu filho por quatro horas, em dias alternados. Isso não é uma relação sustentável com um filho”, afirmou Brann em entrevista à Folha.

“Nos Estados Unidos, ela terá a custódia dele em metade do tempo, seremos iguais, e isso é o melhor para ele. Não quero que Marcelle ou seus pais vão para a cadeia, mas que outra opção eu tinha? Fui paciente por cinco anos, tentei dialogar, mas eles sempre acharam que tinham o poder, nunca acharam que precisavam dialogar. Essa situação [a prisão dos avós] pode mudar isso”, acrescentou em entrevista à Folha de S. Paulo. (Com informações do Notícias de Minuto e Folha de S. Paulo).