Barry se intensifica e já é furacão

Barry deixou de ser tempestade tropical e passou à categoria 1 na escala dos furacões, com chuvas torrenciais e ventos sustentados de 75 milhas por hora

0
2461
Mapa mostrando a probabilidade de vento na região. As zonas mais escuras são onde ele será mais forte (National Hurricane Center)

Segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC), às 11 a.m. de sábado a tempestade estava 40 milhas ao sul da cidade de Lafayette, carregando ventos de até 75 milhas por hora e movendo-se a 6 milhas por hora na direção da costa. Barry, agora furacão de categoria 1, está previsto para alcançar a costa da Louisiana no final da tarde deste sábado (13).

A chuva é a maior ameaça. Devido à lentidão da tempestade, os residentes da Gulf Coast na região do Vale do Mississippi podem esperar chuvas torrenciais e enchentes, que continuarão mesmo depois da passagem de Barry, segundo as previsões.

Inundações na costa ultrapassaram barragens localizadas nas regiões mais ermas da costa da Louisiana por volta do meio-dia de sábado. Tornados também são um risco para toda área entre o sudeste da Louisiana e o sul do Alabama.

Embora as chuvas torrenciais sejam uma ameaça para a região de New Orleans, os moradores tiveram um alívio quando souberam que a enchente do rio Mississippi que estava prevista para a sexta-feira foi menor do que a esperada, segundo o National Weather Service em New Orleans.

Um aviso de furacão entrou em vigor em partes da costa da Louisiana, enquanto áreas no interior do estado, incluindo o vale do Mississippi, estão sob aviso de tempestade tropical.

Mais de 77 mil moradores da Louisiana já estavam sem luz desde a manhã de sábado. Centenas de voos foram cancelados no aeroporto de New Orleans, e alguns navios de cruzeiros estão retidos no porto.

O presidente Trump declarou estado de emergência no estado, e 3 mil efetivos da National Guard foram mobilizados e preparados para atuar a qualquer momento.