Bernie Sanders diz que quer trabalhar com Trump a favor dos trabalhadores

Democrata afirmou, porém, que oposição será vigorosa caso Trump 'continue racista'

0
3195
O senador Bernie Sanders
O senador Bernie Sanders

O senador Bernie Sanders, que disputou as primárias com Hillary Clinton, afirmou na quarta-feira (9) que está pronto para trabalhar com o presidente eleito Donald Trump se ele deseja “melhorar as vidas das famílias trabalhadoras”. As informações são da France Press.

“Donald Trump aproveitou a revolta de uma classe média em decadência que está enferma e cansada dos rumos da economia, da política e da posição da mídia”, afirmou o senador de Vermont em um comunicado após a surpreendente vitória do magnata republicano, que surpreendeu os Estados Unidos e o mundo.

“Na medida em que o senhor Trump for sério sobre estimular políticas que melhorem as vidas das famílias trabalhadoras neste país, e outros avanços, estou preparado para trabalhar com ele”, completou Sanders.

Ele defendia uma revolução política durante sua campanha, que terminou derrotada nas primárias democratas por Hillary Clinton.

“Na medida em que ele continue racista, sexista, xenofóbico e contrário a políticas ambientais, vamos fazer oposição vigorosa a ele”, destacou.

Como Sanders – que denunciava o que chamava de corrupta influência das elites ricas sobre a política e defendia uma educação universitária pública e gratuita e acesso universal à saúde -, Trump fez um apelo populista aos americanos que se sentem prejudicados pela crescente iniquidade e a globalização.

Depois de perder as primárias, Sanders pediu apoio a Hillary Clinton e fez campanha contra Trump, a quem chamou de “perigoso” e “demagogo”.

Outra voz influente dos democratas de esquerda, a senadora de Massachusetts Elizabeth Warren – que teve uma amarga guerra de palavras contra Trump durante a campanha — disse na quarta-feira (9) que estava “intensamente frustrada” com a vitória do Republicano.

Mas ela também disse estar disposta a trabalhar a favor dos trabalhadores.

“O presidente eleito Trump prometeu reconstruir nossa economia para as pessoas trabalhadoras”, afirmou a senadora. “E eu ofereço deixar de lado nossas diferenças e trabalhar com ele nesta tarefa”.