Biden concede perdão a todos os condenados por porte de maconha nos EUA

Presidente anunciou um indulto que vai "limpar "o recorde criminal de milhares de pessoas com condenações federais pelo porte da erva

0
603
Medida vai beneficiar 6,5 mil americanos (foto: NBC)

O presidente Joe Biden anunciou nesta quinta-feira (6) um indulto a todos os americanos com condenação federal por porte de maconha. A medida representa um importante passo para descriminalizar o uso da erva nos EUA, e cumpre a promessa feita durante a campanha em 2020 de “limpar a ficha” dos indivíduos que cometeram essa infração.

Em comunicado, a Casa Branca esclareceu que nenhuma prisão federal do país possui detentos por “simples posse” de maconha no momento. Mas o perdão do presidente irá ajudar imediatamente 6.500 americanos a apagarem o registro penal e superarem obstáculos para alugar uma casa ou até mesmo encontrar um emprego. “Ninguém deveria estar na prisão apenas por usar ou possuir maconha”, declarou Biden, completando: “Minha ação ajudará a aliviar os efeitos colaterais decorrentes dessas condenações”.

O democrata também criticou a forma como o governo americano classifica a maconha atualmente. o A substância e enquadrada no “Programa 1”, o mesmo que heroína e LSD. “Isso não faz sentido”, analisou o mandatário.

O indulto presidencial não cobre condenações por posse de outras drogas ou acusações relacionadas à produção de maconha com a intenção de distribuir. Biden também não está perdoando imigrantes que estavam nos EUA sem status legal no momento de sua prisão.