Biden fecha espaço aéreo dos EUA para aviões da Rússia

Empresas que têm aeronaves pousadas no solo dos EUA devem solicitar autorização para deixar o país; medida isola ainda mais o país de Vladimir Putin por causa da invasão à Ucrânia

0
724
Avião da Russian Airlines (foto: Flickr)

O presidente Joe Biden comunicou durante o discurso do Estado da União nesta quarta-feira (2) o fechamento do espaço aéreo dos EUA para aeronaves da Rússia. A medida começa a valer nesta quinta-feira, 3 de março, e isola ainda mais o país de Vladimir Putin por causa da invasão à Ucrânia. Em comunicado publicado no seu site, o U.S. Department of Transportation ressaltou  que o bloqueio afeta voos de passageiros e de carga, além dos regulares e charter. Assim, fica “efetivamente fechado o espaço aéreo americano para todas as transportadoras aéreas comerciais e aeronaves civis russas”. As empresas que têm aviões pousado no solo dos EUA devem solicitar autorização para deixar o país.

Nesta terça-feira (1), a American Express encerrou a cooperação com os bancos russos, e o Sberbank, o maior banco do país, decidiu sair do mercado europeu. A cotação do rublo, a moeda da Rússia, também registrou valores mínimos em relação ao dólar e ao euro.  A  Organização das Nações Unidas (ONU) citou mais de 100 mil desabrigados e milhares de ucranianos refugiados na Polônia, Hungria, Moldávia e Romênia. Por outro lado,  Putin disse que a “operação militar especial” vai desmilitarizar o país vizinho e a ofensiva durará o tempo necessário.