Biden não atinge meta de vacinar 70% da população e diz: ‘vamos de porta em porta’

Presidente declarou que quase todas as mortes e internações por covid-19 registradas desde maio foram entre não-vacinados e fez apelo aos americanos

0
1606
Joe Biden durante discurso de posse como 46º presidente dos EUA (foto: Reuters)
O presidente Joe Biden (foto: Reuters)

O presidente Joe Biden disse que uma força-tarefa irá bater de “porta em porta” na casa das famílias americanas para convencer aqueles que ainda não tomaram a vacina contra a covid-19.

A declaração foi dada nesta terça-feira (6), após o governo constatar que falhou em alcançar a meta de imunizar 70% da população dos EUA até o feriado de 4 de julho.

Segundo dados da Casa Branca, cerca de 60% dos habitantes do país recebeu pelo menos uma dose da vacina, incluindo quase 90% dos idosos e 70% dos adultos acima de 27 anos de idade. O desafio, segundo o presidente, está em atingir as pessoas mais jovens.

“Agora precisamos ir de comunidade em comunidade, de bairro em bairro e, muitas vezes, de porta em porta – literalmente batendo de porta em porta – para conseguir que as pessoas se vacinem”, falou Biden.

Ele disse que quase todas as mortes e internações por consequências da covid-19 registradas desde maio foram entre não-vacinados. “Por causa disso, suas comunidades estão em risco, seus amigos estão em risco, as pessoas de quem gostam estão em risco”, declarou o democrata.

O aumento do contágio pela variante delta também foi uma preocupação relatada pelo presidente.

Identificada pela primeira vez na Índia, a variante delta já representa 25% de todos os novos casos de contaminação no país e foi encontrada em quase todos os estados americanos, de acordo com os Centers for Disease Control (CDC).

Biden destacou que seu governo dedicará o restante do verão para implementar o esforço de ir de porta em porta para falar sobre a importância da imunização, mas não detalhou como será a estratégia.

“Por favor, vacinem-se agora”, disse ele. “Funciona. É grátis. Nunca foi tão fácil e nunca foi tão importante.”