Mundo

Biden promete tanques à Ucrânia, sinalizando combates mais pesados na guerra contra a Rússia

Os EUA prometem enviar 31 tanques Abrams para a Ucrânia, demonstrando o esforço em rápida expansão para fornecer armamento pesado ao país em guerra com a Rússia

EUA prometem enviar tanques de batalha para a Ucrânia. Foto: CNN

O presidente democrata Joe Biden declarou, na quarta-feira (25), que os EUA enviarão 31 tanques Abrams para a Ucrânia, demonstrando o esforço em rápida expansão para fornecer armamento pesado ao país em guerra com a Rússia. “Os Estados Unidos, lado a lado com seus aliados, farão tudo o que puderem para ajudar a Ucrânia”, disse Biden em coletiva na Casa Branca. “Nós estamos unidos.”

O anúncio de Biden veio poucas horas depois que o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, declarou que seu país enviará 14 de tanques Leopard 2 para a Ucrânia. A Alemanha vinha resistindo a tal movimento, mas Scholz mudou de ideia depois de sofrer pressão de muitas das nações ocidentais que apoiam as forças ucranianas.

Os tanques de batalha dos EUA e da Alemanha destinados à Ucrânia são considerados os dois melhores modelos do mundo. Eles fazem parte de um pacote de novas armas pesadas prometidas à Volodymyr Zelenskyy, sinalizando disposição para combates mais pesados com a Rússia desde o início do conflito, há cerca de 11 meses. “Não é uma ameaça ofensiva à Rússia”, disse Biden sobre os tanques. “Trata-se de liberdade – liberdade para a Ucrânia, liberdade em todos os lugares.”

Segundo Zelenskyy, os tanques são um componente-chave das “armas combinadas” que a Ucrânia precisa para travar ofensivas bem-sucedidas e derrotar as forças russas que ainda ocupam grandes partes do leste e sul da Ucrânia. O anúncio chega enquanto a Ucrânia se prepara para o que se espera ser uma escalada nos combates no final do inverno ou no início da primavera no país.

Baixe nosso aplicativo