Biden vai exigir vacinas de funcionários do governo e de empresas com mais de 100 empregados

Presidente apresentou novo plano para a vacinação no País; “Nós estávamos sendo pacientes, mas nossa paciência está chegando ao fim, e a sua recusa em se vacinar está custando caro para todos nós”, disse Biden

0
878
Joe Biden e Kamala Harris na Casa Branca (Foto The White House)

O presidente Joe Biden vai exigir que funcionários do governo estejam vacinados contra a covid-19, sem a opção de apresentarem testes negativos, de acordo com novo plano de vacinação anunciado na quinta-feira (9).

O plano prevê também que empresas com mais de 100 funcionários solicitem comprovantes de vacina dos seus empregados. No caso do setor privado, as empresas poderão exigir testes negativos dos não vacinados.

“Nós estávamos sendo pacientes, mas nossa paciência está chegando ao fim, e a sua recusa em se vacinar está custando caro para todos nós”, disse Biden.

A medida vai afetar cerca de 100 milhões de pessoas e se soma à extensão da obrigatoriedade da vacinação para pessoas que trabalham em hospitais e recebem reembolsos federais de cuidados médicos.

A Casa Branca afirma que o governo deve agir como modelo para outras esferas governamentais e para a iniciativa privada. O governo elogiou empresas que estão exigindo comprovantes de vacina de seus funcionários.

O plano de vacinação de Biden tem o objetivo de vacinar quem ainda não tomou a vacina, reforçar a necessidade da terceira dose, manter as escolas abertas, aumentar o número de testes e exigência de máscaras, proteger a recuperação da economia e melhorar o tratamento de pacientes de covid nos hospitais.

Uma pesquisa recente feita entre os americanos em agosto mostra que 52% aprovam a forma como o presidente tem lidado com a pandemia, uma queda de 10% comparada a junho.

O avanço da covid no País atinge números alarmantes. De acordo com números do governo, mais de 100 mil pessoas estão hospitalizadas com a doença no País, que registra 150 mil novos casos todos os dias. Cerca de 1.500 pessoas morrem diariamente de covid em um total de 653 mil mortes desde o início da pandemia.

Cerca de 175 milhões de pessoas nos EUA estão completamente vacinadas, mas o número representa apenas 54.1% da população.