Bilionário que morreu afogado deixa no limbo fortuna de R$ 11 bilhões em criptomoeda

Romeno Mircea Popescu era um dos maiores proprietários de bitcoins do mundo. Ele morreu afogado no final de junho, aos 41 anos

0
340
Nicola Popescu (Foto: Twitter)
Nicola Popescu (Foto: Twitter)

Preso em uma correnteza, o romeno Mircea Popescu mal teve tempo de pedir socorro: em poucos segundos, morreu afogado, levando consigo um segredo: as chaves para acessar uma fortuna estimada em US$ 2 bilhões (cerca de R$ 11 bilhões) em criptomoedas que, agora, pode ficar num limbo para sempre.

Popescu, um dos maiores proprietários de bitcoins do mundo, morreu aos 41 anos enquanto nadava em uma região imprópria para banhistas na Costa Rica, em 23 de junho.

Segundo autoridades locais, ele foi arrastado por uma correnteza e morreu praticamente na hora na região de Playa Hermosa, no noroeste do país.

O corpo dele foi identificado pouco depois. “Uma mulher americana que o acompanhava estava no local e foi quem identificou Popescu. Ela disse que era a companheira dele”, afirmou o Órgão de Investigação Judicial à emissora Teletica.

Conhecido e respeitado no mundo das criptomoedas, Popescu ganhou fama de “mente brilhante” por, entre outros motivos, ter ajudado a dar forma ao livro Bitcoin Standard, considerado a obra mais importante para entender o papel da moeda digital na sociedade.