Antonio Tozzi Esportes

Boletim da Copa | Resquícios da boa vitória do Brasil na estreia da Copa do Mundo Catar 2022

A Seleção Brasileira fez um primeiro tempo apagado, mas ligou o turbo na segunda etapa e venceu com méritos a Sérvia pelo Grupo G na estreia da Copa do Mundo Catar 2022. Sei que isso é notícia velha, porém, as mídias sociais foram inundadas pela glorificação de Richarlison – autor dos gols brasileiros, o segundo, aliás, foi antológico – e pelas críticas acerbas a Neymar.

Não tanto ao mar nem tanto à terra. Richarlison estava fazendo uma partida discreta, mas aproveitou as oportunidades para sair como herói da vitória. Neymar, por sua vez, não brilhou como em outras ocasiões, mas há que se ressaltar o fato de ele ter sido jogador mais caçado durante a primeira rodada do Mundial. O problema é que as simpatias e antipatias dos torcedores extrapolaram o terreno do futebol e passaram para o plano político. Tudo porque o “Pombo”, como Richarlison é conhecido, ter declarado entender a situação de penúria pela qual passa a maioria da população brasileira. Neymar, por sua vez, está sendo alvo da guerra entre bolsonaristas e esquerdistas. Enquanto os simpatizantes do presidente exaltam Neymar por ter declarado voto em Bolsonaro, os opositores querem que ele deixe a equipe e o Brasil seja campeão sem sua presença.

Isso até pode acontecer. Por ter sido muito perseguido em campo pelos adversários, sofrendo nove faltas. Ele sofreu uma lesão no tornozelo e o médico Ronaldo Lasmar revelou que está fora da fase de grupos. Assim como Neymar, o lateral direito Danilo sofreu uma lesão semelhante e também não jogará mais nessa fase de classificação.

São dois problemas sérios para as fases eliminatórias. Por ter derrotado a Sérvia – ao meu ver, o adversário mais difícil do grupo -, as ausências de Danilo e Neymar não deverão causar muita preocupação. Porém, no decorrer da competição, podem comprometer a campanha da Seleção Brasileira. No caso de Danilo, seu substituto natural é Daniel Alves, exatamente a convocação mais polêmica de Tite. Se ele escalar Dani Alves e o jogador falhar, a comissão técnica receberá uma chuva de críticas. Se colocar Eder Militão, desmoralizará o jogador mais velho do elenco.

A questão de Neymar é ainda mais complicada. Há uma série de opções para preencher a lacuna deixada pelo nosso camisa 10. Tite pode recorrer a Everton Ribeiro, Rodrygo, Bruno Guimarães ou Fred, se quiser um esquema mais defensivo. Aos críticos de Neymar, um aviso. Ele é o único craque da Seleção Brasileira. Sua saída representa um enfraquecimento da nossa equipe e, mais do que isto, dá aos adversários mais ânimo para enfrentar a Verde-Amarela. O Brasil pode ser campeão sem Neymar. Pode, mas sua ausência representa, no mínimo, 50% do potencial da equipe. Portanto, torcedores, esqueçam a política é torçam pela plena recuperação de Neymar.

Acompanhe abaixo como foi a 2ª rodada dos Grupos A e B.

Anfitriões estão fora da Copa

A vitória do Senegal por 3 a 1 sobre o Catar nesta sexta-feira (25) no Estádio Al Thumama, com gols de Boulaye Dia, Diédhiou e Bamba Dieg por Senegal, enquanto Muntari fez pelo Catar – sendo o primeiro gol do país-sede em Copas. Certamente, ele terá seu nome no Hall of Fame do Catar.

Apesar da derrota, os anfitriões criaram boas oportunidades de gol. Mas, após as falhas na estreia de Senegal, com a derrota para a Holanda, o goleiro Mendy recebeu a confiança do técnico Aliou Cissé e apareceu como um dos destaques da equipe africana.

Com o empate entre Holanda e Equador no outro jogo do Grupo A, o Catar está oficialmente fora da Copa do Mundo. Esta é a primeira vez que os anfitriões são eliminados ainda na segunda rodada da fase de grupos.

Enner Valencia faz o gol de empate e assume artilharia da Copa do Mundo

Enner Valencia comemora fazendo um sinal de “anota aí”. É para anotar mesmo. São três gols na Copa, o que o faz o artilheiro até aqui. Além disso, é responsável pelos últimos seis gols da Tricolor em Mundiais, uma sequência recorde ao lado de Eusébio (Portugal, em 1966), Paolo Rossi (Itália, em 1982) e Oleg Salenko (Rússia, em 1994), que também marcaram seis vezes seguidas em Copas. Porém, o atacante saiu de campo carregado na maca, com dores no joelho, nos minutos finais, e pode ser desfalque contra Senegal – um jogo decisivo para o Equador, que joga apenas pelo empate para se classificar.

Holanda saiu na frente com a revelação Gakpo marcando o gol mais rápido da Copa, até o momento. A rede balançada aos cinco minutos superou o gol de Goodwin, da Austrália, que fez aos oito minutos, na derrota por 4 a 1 para a França. Mas está longe de ser o mais rápido da história dos Mundiais. Esse recorde pertence a Hakan Sukur, da Turquia, contra a Coreia do Sul, na disputa do 3º lugar da Copa de 2022. Precisou de apenas 11 segundos.

Na próxima terça-feira (29), as seleções definem os classificados e quem avança em primeiro. Os dois jogos do grupo serão às 10 horas (horário de Miami). A Holanda, teoricamente, tem o melhor caminho para seguir em frente. Pega o eliminado Catar. Só fica fora se for derrotada. O Equador encara Senegal.

Go USA!

Após ter imposto uma sonora goleada de 6 a 2 sobre o Irã, a Inglaterra despontou como favorita no duelo com os Estados Unidos. Entretanto, o que se viu em campo foi muito equilíbrio. O craque Pulisic chutou uma bola na trave do goleiro inglês Pickford, mas o arqueiro americano Turner praticou três defesas difíceis para segurar o empate em 0 a 0 pela segunda rodada do Grupo B.

Após a segunda rodada, a Inglaterra ainda lidera o Grupo B, agora com quatro pontos e a um empate da classificação. O Irã, que mais cedo venceu País de Gales por 2 a 0, deixou a lanterna e agora aparece em segundo lugar com três pontos. Os Estados Unidos, com dois empates, vêm em terceiro lugar com dois pontos. País de Gales, com apenas um ponto, segura a quarta e última colocação do grupo. Todas as seleções ainda estão vivas na briga pelas duas vagas às oitavas de final.

Na terceira e última rodada do Grupo B, programada para a próxima terça-feira (29), o Irã enfrenta os Estados Unidos às 2:00 pm (horário de Miami), enquanto País de Gales e Inglaterra fazem um duelo britânico no mesmo horário.

Irã derrota País de Gales nos acréscimos

Por um momento, pareceu que a trave seria a grande protagonista do jogo. Mas, de tanto insistir, o Irã chegou à vitória contra o País de Gales. Com dois gols nos acréscimos, de Cheshmi e Rezaeian, aos 49 e 55 minutos do segundo tempo, o time de Carlos Queiroz se recuperou da goleada sofrida para a Inglaterra na estreia da Copa do Mundo. De quebra, mostrou forças para buscar sua primeira classificação para o mata-mata em sua história. Do outro lado, Gareth Bale, em mais uma atuação ruim, não conseguiu liderar os galeses à vitória. Antes de sofrer os gols, o time europeu ainda teve o goleiro Hennessey expulso.

Essa é a sexta participação do Irã na Copa do Mundo. Nas outras cinco edições, a seleção persa foi eliminada na fase de grupos. Agora, depende só de si para se classificar para as oitavas de final.

Baixe nosso aplicativo