Brasil atropela adversários e leva o ouro em Mundial de Vôlei de Praia na Flórida

As duplas Larissa e Talita venceram as alemãs e Alison e Bruno faturaram em cima dos americanos

0
1571

Da Redação com G1 – A arena montada nas areais da praia de Fort Lauderdale (FL) foi pequena para acolher a grande torcida que assistiu o Brasil levar a melhor no World Tour Finals. Apesar de a maior parte da arquibancada ser americana, a torcida brasileira também fez bonito e comemorou a vitória das duplas brasileiras. Larissa e Talita e Alison Schimidt levaram a medalha de ouro para casa, confirmando o favoritismo do Brasil quando o assunto é vôlei de praia.

Larissa e Talita jamais haviam batido as alemãs Laura Ludwig e Kira Walkenhorst. Mas a primeira vez foi especial. As brasileiras venceram por 2 sets a 0, parciais de 21/17 e 21/18, conquistando o título da competição que reúne as oito melhores duplas do ranking da Federação Internacional de Voleibol, além de duas duplas convidadas. Na decisão de terceiro lugar, Ágatha e Bárbara venceram as canadenses Heather Bansley e Sarah Pavan por 2 sets a 1 (22/20, 14/21, 15/10).

“Conseguimos nosso grande objetivo na temporada que era a vaga em 2016. Depois disso focamos em ganhar o Rio Open, por ser o evento teste para a próxima Olimpíada, e ganhar essa final do Circuito Mundial. Não tem maneira melhor de encerrar essa temporada. Fechamos com chave de ouro um ano especial para a gente”, disse Larissa.

Talita, por sua vez, sorriu ao ser perguntada sobre o prêmio de $100 mil da competição. “Primeiro vamos receber o prêmio, depois a gente pensa no que fazer com ele”, disse.

Já no vôlei masculino, os campeões mundiais, Alison e Bruno Schmidt confirmaram a grande fase que atravessam. Os brasileiros venceram com facilidade por 2 sets a 0 (21/13 e 21/15) os donos da casa Nick Lucena e Phil Dalhauser. Na disputa do terceiro lugar, Evandro e Pedro Solberg venceram os holandeses Alexander Brower Robert Meeuwsen por 2 sets a 0 (21/19 e 21/14).

Alison e Bruno mostraram técnica e inteligência desde os primeiros pontos. Alternaram saques fortes e serviços curtos, confundindo a recepção americana. Em uma bola próxima à rede, Alison recolheu os braços no bloqueio, percebendo que Dalhauser tentaria explorá-lo. A torcida local apenas aplaudia. A festa ficou por conta de alguns brasileiros presentes na arquibancada da arena na praia da Flórida.

Ao fim do jogo, Bruno se divertiu bastante ao ser entrevistado pela repórter oficial do evento. Quando a pergunta foi sobre o segredo para a vitória, o brasileiro respondeu:

Bruno fez questão de ressaltar o companheirismo com Alison. “Estava muito calor. Tivemos mais força mental para jogar até o fim com a mesma intensidade. Temos uma grande amizade e estamos fortes”, concluiu.

Alison foi mais contido, mas também comemorou muito a conquista. “Estou muito feliz, foi uma grande final. Bruno jogou demais. Sabíamos que seria um jogo muito mental, pelo equilíbrio que existe, pela qualidade dos americanos e pela pressão da torcida, que deu um show aqui. Hoje mostramos a maturidade que nosso time alcançou, a força que temos como dupla e fico feliz de estarmos vivendo esse momento”, comentou o Mamute.

Criado nesta temporada pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB), o World Tour Finals tem formato semelhante ao Super Praia, disputa idealizada pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e que reúne as melhores duplas do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia Open. O torneio conta com a presença das dez duplas mais bem ranqueadas no Circuito Mundial, entre elas, os representantes do Brasil nas Olimpíadas do Rio 2016. Os oito melhores do ranking receberam o reforço de dois convidados em cada naipe.

Após a competição nos Estados Unidos, o Circuito Mundial já inicia a temporada de 2016, no México, de 5 a 11 de outubro, no balneário de Puerto Vallarta, com formato Open, que dá ao campeão 500 pontos.