Brasileira de 16 anos é detida pela imigração e levada para abrigo

Jovem, que já estava acostumada a vir para os EUA visitar a tia, veio para celebrar o aniversário e foi pega no aeroporto de Detroit (MI)

0
48991
Stefane já estava acostumada a visitar Orlando com a família
Stefane já estava acostumada a visitar Orlando com a família

A adolescente brasileira Anna Stefane Radeck, de 16 anos, foi presa no aeroporto de Detroit, no Michigan, dia 13 de agosto, e levada para um abrigo da imigração em Chicago (IL) por estar viajando desacompanhada dos pais. Em entrevista ao AcheiUSA, a mãe de Stefane, Liliane Radeck, disse estar desesperada. Segundo Liliane – que está em Chicago desde o dia 16 – a filha veio para comemorar o aniversário na casa da tia em Orlando (FL) e o voo fez conexão em Detroit.

“Ela foi parada pela imigração que questionou porque ela estava viajando desacompanhada, mas ela estava com todos os documentos e autorização para viajar sozinha. Eles disseram que ela não tinha autorização para viajar dentro dos EUA desacompanhada. Mas eu já estou aqui para buscá-la e eles não soltam. Minha filha está sendo tratada como uma presidiária, estou desesperada. Só queremos ir embora”, disse Liliane que reafirmou que a família viaja para os EUA todos os anos e que a filha não tinha nenhuma intenção de ficar nos EUA. “Ela não quer morar, estudar, se prostituir, trabalhar, nada disso. Ela não é uma criminosa para estar há quase 15 dias presa”, diz a mãe.

Liliane, que mora em São Paulo com a família, veio assim que possível e contou com a ajuda de um pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia que, sem conhecê-la, a abrigou em sua residência. A família já contratou uma advogada de imigração que levou todos os documentos solicitados.

“Tivemos um encontro breve no abrigo, mas foi muito triste. Ela estava com uniforme de presidiária, com os braços inchados e febril porque tomou cinco vacinas. Quero deixar claro que só queremos ir embora e nunca mais voltar. Podem rasgar nosso visto porque meu dinheiro esse país não vê mais. É muito injusto o que estão fazendo com a minha filha”.

Ela fez contato com o Consulado em Chicago, mas eles disseram que não podem interferir.

Liliane com a filha Anna Stefane que está presa em Chicago
Liliane com a filha Anna Stefane que está presa em Chicago

Caso parecido

Há quatro meses, a estudante Anna Beatriz Theóphilo Dutra, com 17 anos na época, viveu a mesma história de Stefane. Ela veio para o EUA visitar uma amiga em Boston, mas a viagem foi interrompida no aeroporto do Michigan quando foi barrada pela imigração.  Ela teve os pertences apreendidos, foi acusada de ser imigrante ilegal e de ter entrado no país ‘para se encontrar com homem’.

Na época, a mãe, Leide Theóphilo, foi para Chicago para buscar a filha no mesmo abrigo em Chicago. Depois de muita luta, elas conseguiram voltar para casa. Relembre o caso www.acheiusa.com/Noticia/jovem-brasileira-e-pega-pela-imigracao-e-levada-para-abrigo-em-chicago-33440/