Brasileira é candidata a deputada estadual em Massachusetts

Com ampla experiência comunitária e primeira braso-americana eleita para o cargo de commissioner (vereadora) em Framingham (MA), Margareth Shepard quer representar minorias e promover o desenvolvimento econômico sustentável

0
867
Margareth Shepard: “Sou uma fazedora, não uma faladora” (Foto: Divulgação)
Margareth Shepard: “mulher mais de ação que de palavras" (Foto: Divulgação)

A braso-americana Margareth Shepard, moradora de Framingham (MA) há 30 anos, está concorrendo ao cargo de representante (deputada) estadual pelo recém criado 6º Distrito de Middlesex. As eleições serão no dia 6 de setembro.

Defensora da justiça social e da igualdade, há 15 anos Margareth vem trabalhando em defesa de temas ligados a minorias, como a reforma imigratória e questões relacionadas à mulher. O forte envolvimento com as comunidades brasileira e americana a levou a entrar na política e se tornar a primeira mulher braso-americana eleita para um Conselho Municipal, em 2017. Foi por dois mandatos Conselheira no Distrito 7 de Framingham.

Antes da eleição para o Conselho Municipal, foi eleita para o Town Meeting de Framingham, servindo como co-líder do Comitê Democrata da cidade. Também foi indicada para fazer parte do Comitê de Condição Feminina de MetroWest. Em 2016, fundou o movimento Brazilians for Political Education, para estimular o registro eleitoral e uma maior participação da população de Massachusetts no processo político do estado. Margareth tem estreita ligação com o Brazilian-American Centre (BRACE), onde faz parte do comitê de direção e já foi secretária, e também foi voluntária no Brazilian Women’s Group. Essas eleições e indicações proporcionaram uma robusta experiência comunitária à candidata.

Ela quer representar uma população diversificada trabalhando em conjunto com a delegação legislativa e funcionários eleitos em toda a Commonwealth para melhorar a qualidade de vida da população. Sua plataforma política tem três eixos básicos: meio ambiente, educação e saúde. Além disso, ela quer criar melhores condições para pequenas empresas e defender os direitos das mulheres e os direitos civis.

Margareth se define como uma “mulher mais de ação que de palavras”. Ela gosta de ouvir as pessoas, identificar oportunidades e depois persegui-las até que se tornem realidade. “Quero desenvolver meu trabalho como defensora da comunidade, do pequeno empresário. Fui vereadora por dois mandatos para defender ainda mais nossos valores”, explica a candidata.

Para tanto, ela quer garantir um fundo orçamentário vital para a limpeza de locais poluídos, investir em energia limpa e acelerar a transição para energia renovável. Pretende também investir em educação pública, ensino superior sem dívidas e pré-escola acessível, bem como expandir o acesso a moradias, dar suporte para locatários e oportunidades para compradores de casa pela primeira vez. Mais: proteger e ampliar o acesso a cuidados de saúde de qualidade. Lutará, ainda, pelos idosos, para que se aposentem com dignidade.