Brasileira é chefe de cozinha do Cirque du Soleil

Catarinense é responsável por alimentar cerca de 200 pessoas todos os dias no circo que chega a Miami no próximo dia 10

0
8996
A catarinense Paula Muller é responsável pela cozinha do Cirque du Soleil
A catarinense Paula Muller é responsável pela cozinha do Cirque du Soleil

Da Redação – Filha de um chefe de cozinha e familiarizada com as panelas e ingredientes do mundo todo, a brasileira Paola Muller é responsável por alimentar todos os dias cerca de 200 pessoas do mais famoso circo do mundo: o Cirque du Soleil. A catarinense de 30 anos é natural de Garopaba (SC), se formou em gastronomia em Curitiba (PR), trabalhou para o circo em Salvador (BA) em 2010 e, desde então, segue cozinhando para o grupo por diversas partes do mundo.

O Cirque du Soleil estreia em Miami no dia 10 de dezembro o espetáculo “Kurios” que fica em cartaz até o dia 29 de janeiro. A brasileira tirou um tempinho da correria do dia-a-dia na cozinha do circo para conversar um pouco com o AcheiUSA.

AcheiUSA – Você parece ser bem jovem para tamanha responsabilidade. Como é cozinhar para um ‘batalhão’ de bailarinos com gostos, hábitos e dietas diferentes?

Quando eu comecei com o circo eu acho que eu era jovem, mas o aprendizado é tão intenso, tantas cidades e países diferentes que a gastronomia evolui rapidinho quando a gente trabalha com o circo. Para mim, é um prazer porque é um trabalho diferente de hotel, de cafeteria, de catering,  então a gente tem o mesmo grupo de pessoas todos os dias, mas temos que oferecer comidas diferentes, com culturas diferentes, dietas distintas, então, eu posso ser um pouco mais criativa porque não tenho restrições para fazer a comida. Eu posso fazer comida asiática, brasileira, mexicana e os bailarinos estão super acostumados porque, assim como eu, eles estão acostumados a viajar o mundo todo e estão habituados a todo tipo de gastronomia.

AcheiUSA – O que é mais gratificante desse trabalho? Qual a melhor parte e qual a pior parte?

Sem dúvida, a melhor parte do trabalho é poder viajar pelo mundo e ter um relacionamento mais pessoal com as pessoas que eu sirvo. Aqui é como se fosse uma família porque eu tenho um sentimento pelas pessoas para as quais eu cozinho. A pior parte é que a maioria do meu time, das pessoas que trabalham na minha cozinha, eu tenho que contratar novas pessoas em cada país que o circo chega, e passa de dois a três meses na cidade. A parte mais complicada é treinar os trabalhadores locais.

AcheiUSA – Qual a quantidade de comida que vocês (e as pessoas sob sua gerência) cozinham por dia?

Nós cozinhamos duas refeições quentes por dia, almoço e jantar e também servimos um bar frio com saladas, sopas e itens para sanduíches. Somos 120 bailarinos e pode chegar a 200 pessoas por refeição.

AcheiUSA– Os bailarinos gostam da culinária brasileira? Do que eles mais gostam do cardápio do Brasil?

Eles adoram a comida brasileira, então, eu faço bastante. Os preferidos são: pão de queijo, açaí, feijão e moqueca, esses são bem populares. Mas o pessoal é muito aberto, muitos já viajaram para o Brasil com shows, então eles conhecem a comida.  Não posso deixar de mencionar a caipirinha servida depois do show, aí é campeã, bate o pão de queijo.

 Ingressos para o Kurios em Miami podem ser adquiridos pelo site cirquedusoleil.com/kurios or pelo telefone 1-877-9 CIRQUE (1-877-924-7783). Preços variam entre $39-$160.

Veja o vídeo sobre a rotina de Paola: