Brasileiro dono de pet shop é acusado de crueldade animal depois de três cachorros morrerem esquecidos em seu carro

Caso aconteceu em março e cães eram de um casal brasileiro; ele chegou a ser preso, pagou fiança e foi liberado

0
3886
Sofia, Frida e Lancelotti morreram asfixiados no carro no pet shop
Sofia, Frida e Lancelotti morreram asfixiados no carro no pet shop

Da Redação com Local10 News –  O dono de um pet shop em Miramar (FL), o brasileiro Charliston Seixas, de 51 anos, foi preso na terça-feira (21), por ter esquecido três cachorros dentro da van de seu estabelecimento em março, causando a morte dos animais. Ele foi acusado pelos crimes de crueldade e sofrimento animal.

Charliston Seixas
Charliston Seixas

Após pagar fiança de $3 mil, Charliston foi liberado.  Na saída da prisão, ele disse que de fato se esqueceu que os cachorros estavam no carro e que o que aconteceu foi um erro terrível, mas não foi intencional. “Eu amo os animais, eu trabalho com eles e é o que eu faço há mais de 30 anos.  Foi um erro vergonhoso”, disse.

Em março, três cachorros de 15, dez e seis anos foram esquecidos no carro  de Charliston e morreram. Eles pertenciam à brasileira Danielle , seu marido Ricardo Trentin e seu filho de dois anos. Danielle contou ao AcheiUSA que há três anos, de 15 em 15 dias, seus cachorros tomavam banho no mesmo lugar e sempre foram bem-tratados.

Numa sexta-feira, como de costume, o dono do local pegou os animais por volta das 10 da manhã e os levou para o pet shop. “Como ele mora no mesmo condomínio que eu, ele vinha, pegava e trazia os animais e me ligava para avisar. Na sexta, ele buscou os cachorros por volta das 10 de manhã, quando já passava das 5 da tarde resolvi ligar para saber e ele não atendeu. Eu e meu marido batemos na porta dele e ele nos tratou normalmente e disse que já havia entregado os cachorros e eu disse que não. Daí ele ficou preocupado, pegou o carro do pet shop e nós o seguimos. Chegando lá, vi que ele ficou desesperado, chorando e meu marido foi até o carro da loja e viu os três mortos lá dentro”, relatou Danielle que disse estar inconsolável e muito indignada.