Brasileiro é aprovado em Harvard e outras três universidades americanas

Estudante de Rondônia sempre frequentou escola pública e optou por Harvard onde terá bolsa integral

0
7289
Leonardo vai estudar na conceiturada Harvard University
Leonardo vai estudar na conceiturada Harvard University

DA REDAÇÃO, COM O GLOBO – O estudante brasileiro Leonardo da Silva Brito, de 17 anos, natural de Presidente Médici (RO), foi recebido com festa na escola pública que estudou. O jovem acaba de ser aceito em quatro universidades americanas. Leonardo já está com as malas prontas para estudar na conceituada Universidade de Harvard, em Massachusetts, onde conseguiu uma bolsa integral. As outras três são Columbia, Tufts e Stanford.

Apesar da conquista, Leonardo fala de uma rotina que ele não considera pesada. No ano passado, quando cursava o 3º ano do Ensino Médio pela manhã, dedicada à tarde para os estudos em casa.

“Eu aproveitava o máximo de tempo em sala de aula. Em casa, estudava das 1 da tarde às nove da noite revisando conteúdo e explorando coisas novas. Sempre gostei de desafios. Minha rotina durante a semana era bastante puxada, que não era ruim. Nunca encarei o estudo como obrigação, mas sim como prazer. Durante a semana era assim, mas o fim de semana era dedicado aos amigos. Gosto de jogar videogame, futebol”, contou o Leonardo ao G1.

Leonardo é filho da professora de matemática Andreia Silva Brito e do policial militar Luiz da Rocha Brito. No entanto, quando o assunto é sobre qual a profissão ele vai escolher, a resposta é taxativa: ainda não sei.

Em 2015, com apenas 15 anos, Leonardo foi para a Universidade de Oxford. Lá fez um curso de Relações Internacionais e acumulou mais experiência. Também em 2015, conquistou o primeiro lugar em um concurso de redação e foi indicado para representar o Brasil na Suécia no 44º Concurso Internacional de Redação de Cartas da União Postal Universal (UPU). Participar da maior gama de concursos possível também era uma forma de aprendizado.

“Participar de programas, de olimpíadas, é uma experiência que nos torna mais humildew. Sei que vou sempre ter muita coisa a aprender e terá alguém melhor que eu para ensinar”, ensina o jovem. ν