Brasileiro vai representar os EUA no Jiu-Jitsu durante os Jogos Mundiais de 2022

Elioenai Campos nasceu em Manaus (AM), mas se naturalizou americano; além de lutador profissional, ele serve à Guarda Nacional do Alabama

0
1639
Elioenai Campos é membro do 1-167º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional do Alabama (foto: US Army)
Elioenai Campos é membro do 1-167º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional do Alabama (foto: US Army)

O brasileiro Elioenai Campos é a aposta dos Estados Unidos para faturar uma medalha de ouro no Jiu-Jitsu durante os Jogos Mundiais deste ano que irão acontecer em Birmingham, no Alabama.  A 11ª edição dos Jogos vai de 7 a 17 de julho, e acontece após um hiato de um ano devido à  pandemia de covid-19. Campos nasceu em Manaus, no Amazonas, mas se naturalizou americano e atualmente serve a Guarda Nacional do Alabama, estado em que também mora.

Ele teria sido encorajado a competir pelo coronel Mike Davenport, diretor de apoio militar da Guarda Nacional. Ao site do US Army, o coronel falou que conheceu Campos através do Jiu-Jitsu. “ Sempre o vi em competições (…) sempre me impressionei com ele. Tudo o que ele faz, ele faz 100% com todo o seu coração”, declarou Davenport.

Para se preparar para os Jogos Mundiais, Campos tem seguido um rotina de treinos intensa e, até viajou ao Brasil para pegar aulas com mestres da modalidade. “Pensando em todo o meu trabalho, minha jornada e todo o meu apoio, não pode dar errado. Eu só vou pegar algo que é meu. Eu só tenho que ir buscá-lo”, enfatizou o brasileiro-americano.

Antes de se mudar para o EUA, Campos enfrentou a pobreza no seu país de origem. Desde criança, ele trabalhava para ajudar o pai a garantir que a família tivesse duas refeições por dia.  Aos dez anos de idade, ele juntou dinheiro e comprou seu primeiro kimono.

Seu pai o incentivou a não apenas deixar a cidade, mas o país para escapar da pobreza. Ele viu no Jiu-Jitsu a passagem para a mudança e embarcou em busca não somente do sonho americano, mas do sonho de uma vida.