Brasileiro é preso ao transportar imigrantes ilegais em jet-ski entre o Canadá e os EUA

Segundo o Border Patrol, moto aquática em que estava o brasileiro pifou por causa do gelo e ele foi detido por agentes

0
8391
Jet ski pilotado pelo brasileiro ficou preso no gelo e ele foi detido
Jet ski pilotado pelo brasileiro ficou preso no gelo e ele foi detido

O brasileiro Wanderson dos Santos Freitas foi preso pela Border Patrol ao tentar atravessar a fronteira dos Canadá (onde mora) dos EUA com dois imigrantes – um homem e uma mulher – indocumentados a bordo. Ele estava pilotando o jet ski no Niagara River, quando a moto aquática parou de funcionar devido ao frio intenso.

Conforme os promotores públicos assistentes, Charles M. Kruly e Jonathan P. Cantil, ambos responsáveis pelo caso, na quarta-feira (13), às 9 horas da manhã, um patrulheiro avistou um jet-ski preto com os três ocupantes. Quando eles perceberam a presença do agente da BP, o piloto do jet-ski, Wanderson, entrou na água e começou a empurrar a embarcação para longe da margem. Ele continuou a bordo na tentativa de ligar o motor da embarcação, mas o jet-ski começou a soltar fumaça do cano de descarga. Após poucos minutos, o brasileiro acenou para o agente e aparentemente o jet-ski estava preso no gelo. O Departamento de Operações Marinhas & Aéreas foi acionado e seus agentes compareceram ao local. As informações são do Departamento de Justiça. 

Wanderson e os um dos passageiros abandonaram o jet ski e andaram no gelo até a margem, quando foram presos por agentes. A mulher, muito assustada, ficou no jet ski e foi resgatada por agentes em um barco inflável.

Segundo o CBP, o imigrante preso é brasileiro identificado como Ângelo Valentim Zuccolotto e a mulher, Andria Raposo Marte, é da República Dominicana. Os dois foram presos e colocados em processo de deportação.

Já Wanderson foi preso acusado de tráfico de pessoas. Caso seja considerado culpado, Wanderson dos Santos Freitas pode ser condenado à pena mandatória mínima de 3 anos, máxima de 10 anos de prisão e multa de $250 mil.