Brasileiro é preso pelo ICE na porta da escola do filho em Ohio

Homem tinha ordem de deportação em aberto desde 2005

0
27725
Brasileiro foi preso pelo ICE depois de ter sido liberado pela polícia
Brasileiro foi preso pelo ICE depois de ter sido liberado pela polícia

O U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) prendeu na quarta-feira (22) um brasileiro na porta da escola de seu filho, quando ele tinha acabado de deixar a criança. Em entrevista ao AcheiUSA, a esposa do brasileiro (os nomes foram omitidos a pedido da entrevistada), contou que, como fazia todos os dias, o marido saiu de casa para deixar o filho de oito anos na escola e seguir para o trabalho, quando foi abordado por agentes do ICE e levado preso.

O mineiro tinha ordem de deportação em aberto desde 2005 quando atravessou a fronteira dos EUA com o México de forma ilegal, foi preso e não compareceu à Corte de Imigração. Desde então, ele vive com a família em Columbus, Ohio. O casal, que tem uma companhia de limpeza na cidade, tem dois filhos nascidos nos EUA, de oito e quatro anos de idade.

“Na quarta-feira, quando passou das 8:30 da manhã, as meninas que trabalham conosco na companhia ligaram perguntando porque meu marido não tinha aparecido. Fiquei preocupada, liguei na escola e eles me informaram que ele tinha deixado nosso filho na escola. Comecei a ligar para hospitais e para a polícia quando ele me ligou da prisão da imigração”, contou.

“Meu marido falou que os agentes foram muito educados e em nenhum momento agiram com truculência. Eles disseram que o estavam levando preso porque ele tinha uma ordem de deportação em aberto e falaram também que estavam monitorando a minha família há dias. Eles sabiam de toda a nossa rotina”, completou.

O marido não tem direito à audiência com o juiz e será deportado sumariamente, nos próximos dias, para o Leste de Minas, de onde ele é.

A brasileira afirma que não está com medo de ser presa, já que apesar de estar ilegal, não tem ordem de deportação em aberto e tem duas crianças. “Sei que corro o risco, mas estou tranquila. Foi tudo muito rápido, ainda não sei o que vou fazer daqui para frente”, disse.

Ordem de deportação em aberto é crime

A advogada de imigração Renata Castro Alves, responsável pelo caso do brasileiro, explicou que se a pessoa tem uma ordem de deportação, se ela passou por processo de asilo e não compareceu à audiência, ela vai ser deportada sem a possiblidade de ver um juiz. “Carta de deportação em aberto é passível de deportação, principalmente, se a pessoa tem Corte marcada e não compareceu, e esse é o caso do brasileiro de Ohio”, disse a advogada.