Brasileiro morre em travessia pela fronteira dos EUA com o México

História se repete; autoridades lembram do perigo que é a travessia ilegal pelo México

0
9784
Maycon é mais uma vítima da perigosa travessia da fronteira dos EUA com o México
Maycon é mais uma vítima da perigosa travessia da fronteira dos EUA com o México

DA REDAÇÃO, COM G1 – A perigosa travessia da fronteira do México com os EUA fez mais uma vítima. O jovem Maycon Douglas Andrade Fernandes, de 24 anos, é o quarto mineiro do Leste de Minas Gerais a morrer em decorrência da travessia m 2017. A morte do rapaz, de Conselheiro Pena, foi confirmada pela família da vítima nesta terça-feira (15). Era a primeira vez que ele tentava entrar no país e pretendia ir para a cidade de Boston, onde já tem familiares.

Segundo Jeci Cândido Filho, tio de Maycon, em entrevista ao G1, o jovem viajou rumo ao México no dia 6 deste mês. Ele conta que o último contato feito pela vítima foi no domingo (13), quando ele disse que estava bem e aguardava para fazer a travessia. Ele teria atravessado o Rio Grande a nado.

Ainda de acordo com Jeci, o sobrinho conseguiu passar pela fronteira e já estava nos EUA com um amigo que relatou à família que Maycon vomitou três vezes durante o percurso e depois desmaiou, não acordando mais. Os familiares que moram em Boston foram comunicados da morte do rapaz. O corpo foi encaminhado ao IML da cidade de Laredo, no estado do Texas, e ainda não se sabe quando vai ser levado de volta para o Brasil.

Maycon Douglas de Andrade Fernandes era casado, não tinha filhos e deixa mãe e irmãos, além de parentes que moram nos Estados Unidos. O Consulado-Geral do Brasil em Houston, Texas, comunicou ao Ministério das Relações Exteriores a morte do jovem.

História se repete

Esta é a quarta morte de brasileiro em tentativa de entrar ilegalmente este ano.  Em junho, o corpo do mineiro Lucas Batista Barros, de 30 anos, foi encontrado na fronteira dos Estados Unidos com o México.

No dia 5 de maio, Fabrício da Silva Santos, de 31 anos, natural de Guanhães (MG), foi encontrado morto na fronteira.  Fabrício tentava entrar ilegalmente nos Estados Unidos, onde a esposa e o filho dele, de um ano de idade, estão legalmente desde dezembro do ano passado.

Em meados de março, outro brasileiro, Júlio Barcellos, de 35, morador de Roraima, morreu afogado no Rio Grande, em Nova Loreda, ao tentar atravessar a fronteira do México.

As autoridades que patrulham a fronteira alertam para os perigos da travessia. “Essa travessia, além de ilegal, é extremamente perigosa e arriscada. Milhares perdem a vida todos os anos tentando atravessá-la. Nós estamos empenhados em coibir esse tipo de imigração e o número já caiu mais de 40% desde o início do ano”, disse o Customs and Border Protection – CBP – em comunicado.