Brasileiro morre tentando atravessar a fronteira dos EUA com o México

Família se mobilizou e já conseguiu o dinheiro para o traslado do corpo

0
12704
Fabricio morreu ao tentar atravessar a fronteira
Fabricio morreu ao tentar atravessar a fronteira

O brasileiro Fabrício da Silva Santos, de 31 anos, natural de Guanhães (MG), foi encontrado morto na fronteira dos EUA com o México na sexta-feira (5). Familiares fizeram uma campanha para arrecadar dinheiro para o traslado do corpo e mais de $13 mil já foram arrecadados.

Familiares confirmaram, na manhã deste domingo (7), que Fabrício tentava entrar ilegalmente nos Estados Unidos, onde a esposa e o filho dele, de um ano de idade, estão legalmente desde dezembro do ano passado. Ainda de acordo com a família, Fabrício foi preso e deportado nas duas primeiras vezes em que tentou atravessar a fronteira. Esta foi a terceira tentativa dele em entrar no país.

O Ministério das Relações Exteriores informou ter recebido contato inicial de uma cunhada da vítima que pediu apoio ao órgão. A família foi orientada a fazer contato com o consulado mexicano. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, será oferecido apoio aos familiares em relação aos trâmites burocráticos, mas os custos do translado do corpo são de responsabilidade da família.

De acordo com o jornal Estado de Minas, o corpo do jovem foi localizado no rio Bravo, no estado de Tamaulipas, no México, que liga o país ao Texas.

De acordo com o jornal mexicano Reporte Tamaulipas, o mineiro estava com passaporte, o que possibilitou sua identificação. Fabrício vestia jeans, camisa verde e branca e tênis marrom, “além de ter uma tatuagem de um tigre no braço direito”.

A mulher de Fabrício trabalhava em uma agência bancária de Gunhães, mas ainda durante a licença-maternidade pediu demissão do emprego para providenciar a viagem para os EUA, o que fez assim que o bebê nasceu.

Mortes na fronteira

Esta é a segunda morte de brasileiro em tentativa de entrar ilegalmente este ano.  Em meados de março, outro brasileiro, Júlio Barcellos, de 35, morador de Roraima, morreu afogado no Rio Grande, em Nova Loreda, ao tentar atravessar a fronteira do México. Fabrício também é o segundo morador do Leste de Minas que morreu ao tentar a travessia para os EUA em menos de um ano. Em 21 de dezembro ocorreu a morte de Leandro Camilo de Oliveira, de 34, que foi encontrado desidratado em um deserto do Texas. Ele chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu.