Brasileiro se envolve em acidente, mente para a polícia e é preso em Massachusetts

Polícia encontrou o cabelo da esposa do acusado do lado do passageiro e comprovou por imagens de segurança

0
9236

O brasileiro Célio Fernandes, de 39 anos, se envolveu em problemas com a polícia, depois de entrar com o carro em um lava-jato em Milford, Massachusetts, na semana passada. Ele teria dito à polícia que sua esposa estava ao volante, mas as autoridades descobriram que Célio era o condutor.

De acordo com a porta-voz do Departamento de Polícia de Milford, Patricia Grigas, os investigadores chegaram a essa conclusão depois de descobrirem cabelos da mulher preso no para-brisa do lado do passageiro. “Logo, ela não poderia estar no banco do motorista”, disse.

Segudo o jornal Wicked Local, os policiais foram ao lava-jato por volta das 9:30 p.m., onde encontraram Fernandes, sua esposa e o filho sentados no chão. O veículo deles, um Jeep, entrou no estabelecimento, onde havia bombas combustíveis.

O brasileiro disse que sua esposa estava dirigindo o veículo, mas a mulher negou a afirmação do marido. “Houve dois impactos no para-brisa”, disse Grigas. “Eles descobriram quem estava dirigindo devido aos cabelos que encontraram no vidro quebrado “.

A polícia também confirmou a mentira após uma averiguação nas imagens das câmeras de segurança do local, de acordo com o Promotor Público Dylan Krasinski, durante a audiência de julgamento que aconteceu no Tribunal Distrital de Framingham. “O vídeo mostrou que a mulher sai da porta do passageiro e o réu saiu da porta do lado do motorista”, disse.

Fernandes admitiu à polícia que ele mentiu porque tinha medo porque estava dirigindo sem carteira de motorista. Quando a polícia realizou uma vistoria no carro, foi encontrada uma lata de cerveja que estava aberta e Fernandes cheirava a álcool. No entanto, ele passou pelo teste de bafómetro, de acordo com o promotor.

A polícia prendeu Fernandes sob a acusação de dirigir sem carteira de motorista, mentir para um policial, possuir um recipiente aberto contendo bebida alcoólica enquanto dirigia, dirigir perigosamente e fornecer à polícia um nome falso. Eles também o citaram por uma violação de faixa no trânsito.

O advogado de Fernandes, Trevor Clement, argumentou que seu cliente deveria ser liberado. “Ele não teve problemas em 22 anos”, disse Clement. “Ele não foi preso, nem sequer foi preso por excesso de velocidade”.

O juiz liberou Fernandes sem fiança, ordenando-lhe que comparecesse aos vários tribunais onde há mandatos. O brasileiro garantiu cumprira ordem nos próximos três dias. O brasileiro vai retornar ao tribunal de Framingham, em 24 de setembro, para uma conferência pré-julgamento (Com informações do Brazilian Voice).

Celio Fernandes disse que a esposa estava ao volante, mas a polícia desmentiu
Celio Fernandes disse que a esposa estava ao volante, mas a polícia desmentiu