Brasileiros reclamam de terem sido lesados por agência de viagens na Flórida

0
3531

Empresa nega acusação e afirma que irá devolver o dinheiro dos clientes

Recibo do pagamento de Osdene à Multimilhas
Recibo do pagamento de Osdene à Multimilhas

DA REDAÇÃO – A baiana de Vitória da Conquista Osdene Costa Oliveira, de 47 anos, moradora de Pompano Beach, resolveu passar sua única semana de férias em sua terra natal com a família. Com duas semanas de antecedência, comprou duas passagens, para ela e para o marido, num valor total de $1598 por meio da empresa Multimilhas Brasil qua atua há 12 anos no mercado de viagens no Brasil e há três anos nos EUA. Osdene e o marido foram para o aeroporto de Fort Lauderdale no sábado 14 de julho e grande surpresa foi que ao chegarem no balcão, não havia passagem em nome deles. “Na hora do embarque eu e meu esposo com duas malas cada um ficamos sabendo que não existia passagem nenhuma , que a vendedora nunca pagou a reserva e a mesma foi cancelada. Liguei para a pessoa que me vendeu e ela me disse que tinha se esquecido de fazer o pagamento, mas me garantiu que eu embarcaria no outro dia. Aí começou meu pesadelo, não teve passagem nenhuma. Essa era minha única semana de férias depois de ter trabalhado um ano inteiro e sem ver minha mãe há três anos”, lamentou Osdene. Ela ainda não recebeu o dinheiro de volta.

A capixaba Daniele Gasparini, que vive na Flórida há 16 anos, viu uma promoção de passagens de ida e volta para o Brasil por $550 fez o pagamento para a empresa Multimilhas Brasil e, há três semanas ao chegar no aeroporto para embarcar para o Brasil, foi surpreendida no balcão porque não havia nada no nome dela. “Liguei para a pessoa que me vendeu, ela disse que houve um problema, mas que eu poderia voltar para o aeroporto no dia seguinte que a passagem estaria lá. De fato estava e viajei. O problema foi a volta que eles emitiram numa data errada e não tinha passagem nenhuma, como eu tinha que trabalhar, tirei do meu bolso $640 para voltar e até hoje não recebi um centavo de volta”, disse Daniele.

Para engrossar o coro de reclamações, entraram em contato com o AcheiUSA, além das duas, Danielle Cristina Souza e Thays Nunes que até criaram um grupo no aplicativo Whatsapp para discutirem os prejuízos que tiveram com a empresa. Elas disseram que já fizeram ocorrência policial sobre o caso e têm todos os documentos e provas. Thays contou que depositou o dinheiro e nunca recebeu nenhuma confirmação sobre a emissão das passagens e, quando percebeu que outras pessoas estavam sendo lesadas, pediu o dinheiro de volta. “Comprei minha passagem de ida e volta para o Brasil com uma pessoa indicada por um grupo no Facebook, porém antes dei uma pesquisada sobre a reputação dela e da empresa e me pareceu confiável. Resolvi comprar meus tickets que totalizaram $500. Fiz a transferência bancária para a conta da empresa, porém a vendedora simplesmente desapareceu. Combinei com ela que minha passagem seria para janeiro de 2016 e essa foi a desculpa dela pela não emissão dos tickets e contratos. Acabei descobrindo mais pessoas na mesma situação que eu e exigi meu dinheiro de volta. Até agora nada”, disse Thays.

Empresa se defende
Em entrevista ao AcheiUSA, o gerente da empresa Jefferson Araújo disse que, no período de junho e julho, a empresa Multimilhas vendeu 2 mil passagens e somente seis pessoas tiveram problema. Ele explicou que todas as passagens são emitidas com milhas, o que pode ocorrer de não ter vaga no voo e na data que a pessoa quer viajar. Jefferson ressaltou que a vendedora que atendeu todas as pessoas que reclamaram foi dispensada porque não passou corretamente os dados para a empresa. “Tivemos problema com essa funcionária e ela não está mais na equipe. Para todas essas pessoas que estão reclamando e postando nas redes sociais já foi avisado que elas serão ressarcidas ou realocadas. Alguns casos serão resolvidos na Justiça. Temos 12 anos de mercado e somos uma empresa idônea e reconhecida”, enfatizou Jefferson. Ele acrescentou que a empresa tem prazo de 30 dias para devolução do dinheiro e que as clientes precisam ter paciência. “Já tivemos um prejuízo de $400 mil em função dessas denúncias”.

A promotora de eventos Bárbara Medero é cliente da empresa e não tem do que reclamar. “Fui e voltei para o Brasil com a Multimilhas e foi tudo entregue como o prometido. Deu tudo certo”, disse.