Brasileiros são presos em Ohio acusados de fraude em ATMs

Quatro homens foram presos pelo Serviço Secreto americano com mais de 400 cartões de crédito falsos

0
8190

O U.S. Secret Service (Serviço Secreto) prendeu quatro brasileiros acusados de uso de equipamentos para fraudar máquinas bancárias automáticas – ou ATMs – e de posse de mais de 400 cartões de crédito falsificados, de acordo com uma queixa-crime divulgada na quinta-feira (1) pela U.S. District Court de Dayton, em Ohio. As informações são do jornal Dayton Daily News.

Ricardo C. de Andrade, 38 anos, Sandro L. Trancoso da Silva (40), Diego M. da Costa (31) e Leonardo W. Targino (19) foram presos na quinta-feira (1) pela polícia de Butler Twp. e levados para a cadeia do condado de Montgomery, em Ohio, segundo o registro policial.

Dois deles admitiram fazer parte da operação fraudulenta, que aplicava golpes na Flórida, New York, Illinois e Ohio. Os cartões de créditos falsos eram usados para comprar aparelhos eletrônicos, telefones, cigarros e roupas, de acordo com o relatório redigido pela agente especial Jennifer Tron, do Secret Service, divulgado no jornal Dayton Daily News.

Os aparelhos eram enviados para um endereço na Flórida, escreveu Tron. Os laptops, câmeras e um codificador de faixa magnética para cartões de crédito apreendidos eram indicativos de um “esquema de ATM”.

Os quatro homens apresentaram-se na segunda-feira à juíza Sharon Ovington, que marcou os depoimentos preliminares para o dia 12 de fevereiro. Os acusados disseram pouco diante da juíza – todos usaram um intérprete de português, menos Diego da Costa, que disse ser residente permanente (portador de green card) desde 2006. Segundo a queixa, Leonardo Targino estourou o prazo de permanência permitido pelo seu visto; Sandro da Silva e Ricardo de Andrade teriam entrado no país com um visto B1/B2, em dezembro passado.

Cada um dos quatro pode pegar até 12 anos e meio de cadeia $500 mil de multa, por conspiração e posse de equipamento com intenção de fraude.