Brasileiros se unem em campanha para salvar a Serra do Curral em MG

Projeto de exploração mineral de cartão postal de Belo Horizonte foi aprovado na madrugada de sábado (30); sociedade e políticos buscam assinaturas para tentar garantir a proteção do símbolo da capital mineira

0
532
Serra do Curral é cartão-postal de BH (Divulgação:Qu4rto Studio:Acervo Belotur)

Políticos, empresários, ativistas e brasileiros em diversas partes do mundo se uniram para tentar reverter uma decisão do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) em Minas Gerais. O órgão ambiental liberou a exploração mineral da Serra do Curral em Nova Lima (MG), na divisa com Belo Horizonte.

A decisão do Copam foi tomada na madrugada de sábado (30) e permite a exploração de uma área equivalente a 1.200 campos de futebol pela mineradora Taquaril Mineradora S.A. (Tamisa).

Após 18 horas de reunião virtual, a decisão foi tomada por volta das 3h da manhã, quando a sala já estava sem a presença de representantes da sociedade civil, que se manifestaram contra a liberação da mineração na serra.

Para tentar impedir a exploração da serra, a Prefeitura de Belo Horizonte, deve recorrer à Justiça para barrar a decisão.

“Entregaram a Serra do Curral em Belo Horizonte para fazer uma mineração! Tudo por ambição e amor ao dinheiro. Não queremos um desastre como aconteceu em Brumadinho e Mariana”, afirma a mineira Maria Ravani, que vive em Miami há 52 anos. “Eu moro nos Estados Unidos desde 1970, mas tudo que envolve o Brasil me diz respeito. Amo Belo Horizonte, amo a Serra do Curral e não podemos deixar que ambições políticas destruam um patrimônio natural que pertence aos mineiros”.

Eleita pela população em 1997 como símbolo de Belo Horizonte, a Serra do Curral constitui parte integrante da história de Minas Gerais. Tombada pela Lei Orgânica do Município e pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), ela é o marco geográfico mais representativo da região metropolitana de Belo Horizonte. O Parque da Serra do Curral abrange uma área aproximada de 400 mil m², com diversos tipos de vegetação, animais silvestres e fontes de água naturais.

Ativistas, ambientalistas e sociedade civil criaram um abaixo-assinado eletrônico em defesa do tombamento da Serra do Curral. O abaixo-assinado já conta com milhares de assinaturas e está disponível neste link https://tombeaserradocurral.com.br/