Carente de mão-de-obra nas estradas, Estados Unidos precisam de 60 mil motoristas de caminhão

A vida pelas estradas não é fácil, mas o salário inicial pode ser de $60 mil dólares por ano

0
9115
Empresas de transporte e frete estão em busca de motoristas Foto: Joselina Reis
Empresas de transporte e frete estão em busca de motoristas Foto: Joselina Reis

A Associação Americana de Motoristas acredita que os Estados Unidos precisam de pelo menos 60 mil motoristas de caminhão para início imediato. A demanda é grande, e autoridades acreditam que em poucos anos este número chegue a 100 mil. Com a baixa procura pelas vagas, empresas americanas estão aumentando os salários e os benefícios como plano de aposentadoria privada (401k), plano de saúde e outros atrativos.

De acordo com reportagem da NPR, o problema com a categoria começou a se agravar com a aposentadoria de centenas de motoristas nascidos entre as décadas de 40 e 60 (os chamados baby boomers) e a falta de incentivo para atrair os mais jovens, mulheres e a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros).

Pelo menos as mulheres já se organizaram para assumir parte das vagas. A organização Women in Trucking (Mulheres em Caminhão) foi criada há dez anos para incentivar a presença de mulheres atrás do volante dos grandes caminhões que atravessam os 50 estados americanos. A organização está na luta por mais segurança em postos de paradas em território americano para que a profissão possa atrair mais motoristas do sexo feminino.

Enquanto as vagas não são preenchidas, a Associação Americana de Motoristas vê uma crise do setor. “Nos Estados Unidos, o trabalho do motorista de caminhão é essencial para manter o crescimento da indústria e para toda a sociedade”, diz preocupado Todd Spencer, presidente da Associação de Motoristas Independentes.

Com pouco motoristas dispostos a encarar as rodovias, as empresas estão desesperadas e começam a elevar salários o máximo que podem. Bob Costello, economista da Associação Americana de Motoristas e Gordon Klemp, presidente do Instituto Nacional de Transporte, acreditam que só em 2018, a categoria conseguiu um aumento de 10% no contracheque, mas a categoria quer mais que um bom salário.

Os motoristas podem escolher entre empresas que oferecem mais benefícios. Somente o salário, que geralmente é por quilômetro rodado, não é suficiente. Eles avaliam com cuidado os contratos de trabalho antes de assinarem e preferem aquelas empresas que ofereçam bônus se o motorista indicar um colega para uma vaga e até pagam mensalidade de faculdade online. A próxima exigência da categoria é pagamento pela hora parada nos portos, um problema que muitos enfrentam.

Enquanto isso, as empresas buscam novos funcionários da melhor maneira possível. É muito comum as empresas estamparem anuncio de vagas em seus próprios caminhões.

Exigências

Para se tornar um motorista de caminhão nos Estados Unidos algumas exigências devem ser cumpridas, entre elas, carteira de motorista específica para a categoria (Commercial Driver’s License – CDL); não ter cometido infrações de trânsito; ser maior de 21 anos; passar em teste psicotécnico e em exames para detectar o consumo de álcool e drogas. Para mais informações acesse: https://www.trucking.org/.