Carioca procurado pela Interpol há quase 20 anos é detido em Miami

Marcelo Henrique Negrão Kijak é acusado de ser responsável por um acidente de trânsito que matou três jovens na Barra da Tijuca em 2003

0
3495
Imagem de Marcelo Kijak de 2003 (crédito: Arquivo pessoal)

Uma operação conjunta entre autoridades policiais do Brasil e dos EUA resultou na prisão do carioca Marcelo Henrique Negrão Kijak, que estava há quase 20 anos sendo procurado pela Interpol. Kijak foi detido no Miami International Airport neste domingo (3), quando tentava embarcar para Tel Aviv, em Israel. Ele é acusado de ser o responsável por um acidente de trânsito que matou três jovens na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, em 2003. No momento do acidente, o carioca estava alcoolizado e dirigia em alta velocidade. O crime ganhou notoriedade no Brasil, quando o pai de uma das vítimas criou a ONG Trânsito Amigo e lutou contra a impunidade para este tipo de crime no país. A ação resultou na aprovação da Lei 11.705/08, a chamada Lei Seca, que penaliza motoristas que dirigem sob efeito de álcool.

Logo após o crime, o acusado fugiu para Israel, país onde adquiriu cidadania. No momento da sua prisão na Flórida, ele portava passaporte israelense com nome falso.

O brasileiro foi encaminhado para um centro de detenção em Miami, onde será mantido até a extradição definitiva para o Brasil. Se condenado, Marcelo Henrique Negrão Kijak poderá pegar até 12 anos de prisão em regime fechado. A localização e prisão do acusado foram realizadas pelos agentes do Núcleo de Capturas Internacionais dos EUA (INTERPOL) com apoio do Núcleo de Cooperação Policial Internacional no Rio de Janeiro (NCPI/INTERPOL/RJ).