Casa Branca quer criar um caminho legal para a imigração de cidadãos da América Central

Em visita à Guatemala, representante do governo americano disse que o objetivo do governo Biden é reformular o sistema imigratório para minimizar os problemas na fronteira

0
2636
O enviado especial do governo Biden, Ricard Zuniga, ao lado de Pedro Bolo, ministro de relações exteriores da Guatemala. Foto - Luis Echeverria - Reuters

Em visita à Guatemala, o enviado especial do governo Biden, Ricardo Zuñiga, disse que a Casa Branca está estudando uma maneira de criar uma forma legal para que os imigrantes da América Central venham para os Estado Unidos.

Zuñiga, que é especialista em América Latina e familiarizado com os problemas ligados à imigração, se encontrou com o presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei na terça-feira (6). Ele disse ao presidente que o objetivo do governo é oferecer proteção para esses imigrantes, com a reformulação das atuais políticas aplicadas na fronteira.

“Nós estamos aqui para falar sobre os esforços da Casa Branca em criar maneiras legais para imigração dessas pessoas para os Estados Unidos, para que essas pessoas não tenham que se expor ao risco de uma travessia super perigosa”, disse o enviado do governo. “Nós também queremos ter certeza de que existem maneiras de proteger as pessoas que solicitam essa proteção”.

Zuñiga vai visitar El Savador ainda esta semana. Ele já teve uma conversa com o ministro hondurenho, Lisandro Rosales.

O aumento significativo do fluxo de imigrantes da Guatemala, Honduras e El Salvador na fronteira, é um dos principais desafios da administração democrata neste início de governo.

Somente em março, 171 mil pessoas foram detidas na fronteira dos EUA com o México, o maior número de apreensões registrado nos últimos 15 anos. (Com informações da Reuters)