Censo revela que crescimento da população americana vem diminuindo a cada ano

Queda na imigração é um dos fatores para o fenômeno

0
3502
Imigrantes fizeram fila para audiências inexistentes FOTO Orlando Sentinel
Imigrantes fizeram fila para audiências inexistentes (Foto: Orlando Sentinel)

As estatísticas divulgadas pelo censo americano mostram que a população dos EUA cresceu apenas 0,48% desde julho de 2018. Na verdade, o crescimento vem diminuindo há quatro anos, muito em função na queda da imigração, além é claro do número reduzido de nascimentos.

A diferença entre nascimentos e mortes nos EUA caiu para 957.000 em 2019, a primeira vez em pelo menos 40 anos que o aumento natural fica abaixo de 1 milhão. Quase metade da população do país (40%) está concentrada no Sul, a região mais populosa dos EUA e a que registrou o maior crescimento. Entre 2018 e 2019, mais de 1 milhão de pessoas se mudaram para estados como a Flórida, principalmente.

Na mesma tendência, estima-se que a migração entre 2018 e 2019 foi de 595.000 pessoas, número bem inferior ao de 2015/2016, que registrou mais de um milhão de estrangeiros chegando à América. Desde 2010, a migração internacional adicionou cerca de 7,9 milhões à população dos EUA, embora esse nível venha caindo desde 2016. “Nenhum país específico se destacou em termos de declínio da imigração”, acentuou Anthony Knapp, demógrafo do US Census Bureau. Especialista em questões imigratórias dentro da agência, ele conta, porém, que os chineses ultrapassaram os mexicanos entre os novos moradores do país.

As mudanças na migração desde 2015 refletem três tendências principais, disse Knapp: Menos pessoas nascidas no exterior estão imigrando para os EUA, mais pessoas nascidas no exterior estão emigrando dos EUA e porto-riquenhos que migraram para o continente americano após o furacão Maria em 2017. agora voltando ao território em maior número.