Cerca de 30 mil pessoas estão desabrigadas e 450 mil vão precisar de ajuda no Texas

Tempestade tropical deixou rastro de destruição; reservatórios de água ameaçam transbordar em Houston

0
4581
Rodovia inundada em Houston (Foto: Reuters)
Rodovia inundada em Houston (Foto: Reuters)

A costa do Texas está embaixo d’água devido às chuvas provocadas pela tempestade tropical Harvey. A expectativa da Federal Emergency Management Agency (FEMA) é que 30 mil pessoas sejam levadas para abrigos e 450 mil pessoas procurem por ajuda do governo.

A tempestade tropical Harvey atingiu o Texas deixando pelo menos 6 mortos e muitos feridos, e agora estaria chegando ao estado da Louisiana. Entretanto, segundo os meteorologistas, durante os próximos dias, a tempestade poderá voltar para o Golfo do México, atingindo novamente Houston e Galveston, provocando pelo menos mais quatro dias de fortes chuvas.

Houston enfrenta onda de alagamentos por toda parte

O National Weather Service já informou que os alertas de possíveis inundações ainda estão em vigor, com até 25 centímetros de chuva que poderão cair em poucas horas no litoral do Texas, e até 50 centímetros nas regiões do Texas setentrional. Por causa da tempestade Harvey, algumas áreas do estado do Texas foram evacuadas e as autoridades pediram à população para não sair de casa.

“Sem sombra de dúvidas é um dos piores desastres naturais da história do Texas. O Estado nunca viu nada igual”, disse o FEMA.

Cerca de 13 milhões de pessoas estão sob alerta de enchentes na costa leste e mais chuva está por vir.

Reservatórios

O Exército dos Estados Unidos deu início na madrugada desta segunda-feira (28) as operações de liberação controlada da água das Barragens Addicks e Barker, que protegem Houston, no Texas, de inundações, depois que os níveis da água aumentaram rapidamente por causa da tempestade tropical Havey.

A operação foi realizada para evitar que as estradas locais e outras infraestruturas da região sejam afetadas pelas águas. “Os moradores de locais próximos as barragens precisam estar vigilantes porque a água nos reservatórios está aumentando rapidamente, cerca de 15 centímetros por hora”, informou à CNN o coronel Lars Zetterstrom, comandante do distrito de Galveston.