Às vésperas do Natal, chefs de cozinha preparam refeições para imigrantes na fronteira

Cinco mil pessoas receberam prato com paella; milhares de imigrantes estão na cidade mexicana para atravessar a fronteira para os EUA

0
1837
Imigrante com filha recebe neste domingo (23) prato de paella perto de abrigo temporário em Tijuana, no México — Foto Mohammed Salem Reuters
Imigrante com filha recebe neste domingo (23) prato de paella perto de abrigo temporário em Tijuana, no México — Foto Mohammed Salem Reuters

A pouco mais de um dia de se celebrar a tradicional noite de Natal, mais de 30 chefs locais e internacionais se reuniram no domingo (23) e prepararam uma paella para os milhares de migrantes centro-americanos que chegaram à cidade de Tijuana, há mais de um mês. As informações são da Agência EFE.

Armando Rodiel, coordenador do evento denominada “Paella solidária de Natal para benefício da Caravana de Migrantes”, explicou que o evento tem sido realizado em diferentes pontos, dando alimento aos que mais precisam nestas datas.

O chef espanhol comentou que ao saber dos centro-americanos que estão em Tijuana decidiram se organizar e cada um dar seu tempo, dinheiro, ingredientes, talento e receitas para desejar um feliz Natal às mais de 2.000 famílias que estão no refúgio El Barretal, um centro de espetáculos transformado em albergue temporário.

Esses imigrantes chegaram em caravana à cidade para tentar atravessar a fronteira para os EUA e pedir refúgio. Mas medidas anunciadas pelo presidente americano Donald Trump — como o reforço do policiamento na fronteira e uma ordem que impede concessão de refúgio a imigrantes ilegais — dificultam a travessia.

A paella foi preparada com lenha e da forma mais tradicional. As autoridades federais e o Exército mexicano estiveram presentes para evitar qualquer incidente. Os chefs serviram 5.000 pessoas organizadas em fila, afirmou Rodiel.

Os imigrantes se mostraram o tempo todo contentes, pois apesar de ser um prato novo para eles, asseguraram que gostaram e agradeceram às pessoas que os ajudaram, enquanto esperam uma solução para sua situação migratória.