Chicago recebe NBA All-Star 2020 neste domingo (16)

Essa é a primeira vez em 32 anos que a cidade hospeda o evento

0
1975
LeBron James usará a camisa nº 24 no All-Star game em homenagem a Kobe Bryant, dono da lendária camisa do Los Angeles Lakers (Foto: Site da NBA)
LeBron James usará a camisa nº 24 no All-Star game em homenagem a Kobe Bryant, dono da lendária camisa do Los Angeles Lakers (Foto: Site da NBA)

O NBA All-Star 2020 em Chicago chegará a 215 países e territórios em 47 diferentes idiomas através de televisões, computadores, telefones móveis e tablets, e encerrará com a edição 69 do NBA All-Star Game quando o Team LeBron enfrentar o Team Giannis no domingo, 16 de fevereiro, no United Center, a partir das 8 pm, no horario do leste.

Alguns números e curiosidades sobre o NBA All-Star 2020:

NBA All-Star Game

• 24/2/9 – O Time Giannis usará o nº 24 e o Time LeBron o nº 2 – números usados nas camisas de Kobe Bryant e sua filha Gianna, respectivamente. As duas equipes usarão um dístico com nove estrelas, representando Kobe, Gianna e os sete passageiros que também faleceram durante o acidente em 26 de janeiro.

• 16 – LeBron James chega a 16 participações no All-Star, ficando na terceira posição, somente atrás de Kareem Abdul-Jabbar (19) e Kobe Bryant (18). Quando entrar na quadra em Chicago, James vai impor uma nova marca da NBA com 16 presenças como titular no All-Star, uma mais do que Bryant (15).

• 9 – Nove jogadores foram convocados para seu primeiro All-Star, a maior quantidade em 10 anos: Bam Adebayo, Luka Doncic, Rudy Gobert, Brandon Ingram, Donovan Mitchell, Domantas Sabonis, Pascal Siakam, Jayson Tatum e Trae Young.

• 8 – Oito NBA All-Stars têm menos de 24 anos, a maior quantidade desde o primeiro All-Star Game em 1951 (nove): Luka Doncic (20), Trae Young (21), Jayson Tatum (21), Brandon Ingram (22), Bam Adebayo (22), Donovan Mitchell (23), Ben Simmons (23) e Domantas Sabonis (23).

• 2 – Doncic e Young serão titulares no All-Star em sua segunda temporada na NBA. A vez mais recente com dois jogadores de segundo ano como titulares no mesmo All-Star Game foi em 1996 (Grant Hill e Jason Kidd).

NBA All-Star em todo mundo

• 420/53 – Mais de 420 meios internacionais de 53 países e territoóiros irão a Chicago para fazer a cobertura do NBA All-Star 2020

• 19/14 – Recorde de 19 jogadores internacionais de 14 países estão prontos para participar do NBA Rising Stars, do All-Star Saturday Night e/ou do NBA All-Star Game.

• 8 – Recorde de oito jogadores internacionais são NBA All-Stars: Giannis Antetokounmpo (Grécia), Luka Doncic (Eslovênia), Joel Embiid (Camarões), Rudy Gobert (França), Nikola Jokic (Sérvia), Domantas Sabonis (Lituânia), Pascal Siakam (Camerões) e Ben Simmons (Austrália).

NBA All-Star na TNT e NBA TV

• 25 – Marv Albert, da TNT, particpará de sua edição nº 25 do NBA All-Star Game, a maior quantidade para qualquer apresentador na história (TV: 23, Rádio: 2)

• 8 – Analistas Shaquille O’Neal (3), Isiah Thomas (2), Charles Barkley (1), Dwyane Wade (1) e Candace Parker (1) ganharam oito troféus All-Star MVP de maneira combinada durante suas carreiras dentro da NBA e WNBA.

• 6 – Marv Albert, Reggie Miller e Chris Webber, da TNT, farão sua sexta participação seguida no NBA All-Star Game.

NBA na ESPN

• 24 – ESPN Radio fará sua transmissão 24 do NBA All-Star Game.

• 17 – ESPN transmitirá NBA All-Star Celebrity Game pela décima-sétima vez (Sexta-feira 14 de fevereiro 7 p.m. ET).

NBA Rising Stars

• 4 – Recorde de quatro jogadores canadenses participarão do NBA Rising Stars, a maior quantidade para um país diferente dos EUA: Nickeil Alexander-Walker, RJ Barrett, Brandon Clarke e Shai Gilgeous-Alexander.

• 3 – Ja Morant e Kendrick Nunn, do U.S. Team, ganharam três prêmios como Novatos do Mês, na Conferência Oeste e Leste, respectivamente, durante esta temporada.

• 1 – As duas mais recentes seleções Nº 1 do NBA Draft estarão frente a frente: Deandre Ayton (2018), para o World Team, e Zion Williamson (2019), no U.S. Team.

All-Star Saturday Night

• 11 –O ex campeão Dwight Howard volta ao Slam Dunk pela primeira vez em 11 anos.

• 6 – O 3-Point Contest terá dois novos arremessos na MTN DEW Zone, localzcados a 6 pés atrás da linha de três. Conhecidos como “3-Ball,” estes dois arremessos contarão três pontos cada um. 

• 3 – Os três mais recentes vencedores do Skills Challenge – Patrick Beverley (2015), Spencer Dinwiddie (2018) e Jayson Tatum (2019) – competirão no evento deste ano.

NBA Hotshot Challenge

• 31 – Trinta e um campeões locais competirão pelo 2020 NBA Hotshot Challenge Championship no sábado, 15 de fevereiro. A competição é promovida por HomeCourt, um aplicativo móvel de treinamento de basquetebol que pode monitorar as habilidades de um jugador com um iPhone ou iPad. O evento será realizado no Navy Pier e o campeão estará na Wintrust Arena.

NBA All-Star en Chicago

• 1988/1973 – Chicago recebeu o NBA All-Star em 1988 e 1973.

• 50 – Michael Jordan recebeu a pontuação perfeita de 50 em sua enterrada final para derrotar Dominique Wilkins no Slam Dunk 1988.

• 16 – Dezesseis membros do Salão da Fama jogaram no All-Star Game 1988: Kareem Abdul-Jabbar, Charles Barkley, Larry Bird, Maurice Cheeks, Clyde Drexler, Alex English, Patrick Ewing, Magic Johnson, Michael Jordan, Karl Malone, Moses Malone, Kevin McHale, Hakeem Olajuwon, Isiah Thomas, James Worthy e Dominique Wilkins.

• 3 – Larry Bird ganhou seu terceiro título consecutivo do 3-Point Contest em 1988.

NBA G League

• 8 – Oito ex jogadores da NBA G League estarão participando do All-Star Saturday Night: Davis Bertans (3-Point), Spencer Dinwiddie (Skills), Devonte’ Graham (3-Point), Joe Harris (3-Point), Derrick Jones Jr. (Slam Dunk), Khris Middleton (Skills), Duncan Robinson (3-Point) e Pascal Siakam (Skills).

• 3 – Recorde de três NBA All-Stars são veteranos da NBA G League: Pascal Siakam, Rudy Gobert e Khris Middleton. Siakam é o primeiro veterano da NBA G League a ser colocado como titular no NBA All-Star Game.

Inter está na terceira fase da Pré-Libertadores

Marcos Guilherme fez o gol que selou a classificação do Inter para a próxima fase da Pré-Libertadores (Foto: site do Internacional)
Marcos Guilherme fez o gol que selou a classificação do Inter para a próxima fase da Pré-Libertadores (Foto: site do Internacional)

O Inter recebeu, na noite de terça-feira (11/02), a Universidad de Chile, em confronto que finalizou a segunda fase preliminar da Libertadores. O duelo, acompanhado por mais de 41 mil pessoas, foi encerrado com vitória do Colorado pelo placar de 2 a 0, gols de Boschilia e Marcos Guilherme. Com o triunfo, o Colorado avança para a terceira fase preliminar do mais prestigiado torneio do continente, última antes dos grupos. O adversário será o Tolima.

O Colorado volta a campo em partida da Libertadores no próximo meio de semana, quando abre, fora de casa, o duelo por vaga nos grupos do torneio. Antes disso, no próximo sábado (15) o Beira-Rio será palco de Gre-Nal, confronto único da semifinal do primeiro turno do Gauchão.

Corinthians vence, mas não leva

Luan marcou o gol de abertura na vitória corintiana sobre o Guaraní do Paraguai, mas não evitou a eliminação do time (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Luan marcou o gol de abertura na vitória corintiana sobre o Guaraní do Paraguai, mas não evitou a eliminação do time (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

O Corinthians foi eliminado precocemente da Libertadores da América na noite de quarta-feira (12), em Itaquera. O Timão venceu o Guaraní, do Paraguai, por 2 a 1, mas o resultado não foi suficiente para a classificação – no jogo de ida, em Assunção, os brasileiros perderam por 1 a 0. Luan e Boselli fizeram os gols alvinegros, e Fernández diminuiu. A partida teve uma arbitragem polêmica do argentino Néstor Pitana. Os corintianos, que tiveram Pedrinho expulso ainda no primeiro tempo, reclamaram muito do critério de cartões adotado pelo árbitro e, principalmente, da falta de Gil em Bobadilla que originou o gol da classificação dos paraguaios.

Classificado, o Guaraní vai encarar o Palestino, do Chile, na próxima fase da Libertadores. Quem passar desse duelo vai para a fase de grupos para a chave que tem Bolívar, Tigre e Palmeiras.

Agora, resta ao Timão se concentrar no Paulistão. E tgerá outra pedreira pela frente, pois enfrentará o São Paulo no Morumbi, no sábado (15). Uma derrotas no clássico pode abalar as estruturas do Alvinegro paulistano, que vem colecionando eliminações precoces na Copa Libertadores da América.

Flamengo derrota Flu em jogo eletrizante

O lateral Filipe Luís foi autor do terceiro gol do Flamengo na vitória sobre o Fluminense (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
O lateral Filipe Luís foi autor do terceiro gol do Flamengo na vitória sobre o Fluminense (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Um Fla-Flu com emoção até o fim no Maracanã. Em jogo de tempos distintos, o Rubro-Negro fez valer a qualidade técnica e abriu 3 a 0 com Bruno Henrique, Gabigol e Filipe Luís. Valente na etapa final, o Tricolor até balançou a rede duas vezes–com Luccas Claro e Evanilson -, e teve dois gols anulados (em impedimentos confirmados pelo VAR), mas não foi o suficiente. Vitória do time de Jorge Jesus e vaga garantida na decisão da Taça Guanabara.

O Flamengo garantiu a vaga na decisão do 1º turno. Aguarda agora o vencedor de Boavista x Volta Redonda, no domingo, em Bacaxá. A final está marcada para sábado, dia 22 de fevereiro. Em caso de empate, a definição do campeão da Guanabara vai para os pênaltis.