Chuvas intensas provocam mortes e destruição no estado da Bahia

Estado tem 16.001 desabrigados pelas chuvas, 19.580 desalojados, dois desaparecidos e 18 mortos

0
285
A cidade de Ibicuí é uma das castigadas pelas fortes chuvas (Foto Divulgação prefeitura)

Meteorologistas explicam que as fortes chuvas que têm atingido a Bahia foram causadas pela Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), segundo informações do o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Esse sistema é formado por uma faixa de nuvens que se estende do sul da região amazônica até a área central do Atlântico Sul. Com isso, a umidade da Amazônia é canalizada para a Bahia.

O temporal deve perder a intensidade a partir da segunda-feira (27) e se concentrar na região oeste do estado.

De acordo com a Defesa Civil do estado, mais de 430 mil pessoas foram afetadas pelas fortes chuvas, segundo informações divulgadas no domingo (26). O número de desabrigados e desalojados também subiu.

De acordo com a Sudec, o estado tem 16.001 desabrigados pelas chuvas, 19.580 desalojados, dois desaparecidos e 18 mortos. A divulgação dos números ocorreu durante reunião de monitoramento e alinhamento, realizada na base de apoio às vítimas das chuvas, montada em Ilhéus, no sul do estado.

Neste domingo (26), o governador da Bahia, Rui Costa, assinou um novo decreto que inclui mais 47 cidades na lista de municípios em situação de emergência em decorrência das chuvas intensas que atingem o estado. Até o ontem, 25 cidades faziam parte da lista. Com a atualização, o estado passa a ter 72 com a medida vigente.